Alta de ações da Índia está em risco e UBS vê 'copo meio vazio'

Rajhkumar K Shaaw

(Bloomberg) -- O rali que ajudou o índice acionário de referência da Índia a registrar sua melhor semana em três meses pode ter superado a recuperação do crescimento dos lucros, segundo o UBS Group.

Os lucros líquidos das empresas do NSE Nifty 50 Index aumentarão 10 por cento no período de um ano até março de 2017, ritmo mais lento que o de 23 por cento projetado pelos analistas, disse Gautam Chhaochharia, chefe de pesquisa do UBS Securities India em Mumbai, em entrevista. O indicador encerrou 2015 dentro da faixa de 3 por cento de sua meta de 8.200.

Na semana passada, o Nifty eliminou os prejuízos do ano porque os lucros de algumas das maiores empresas do país, entre elas o conglomerado de engenharia Larsen & Toubro, superaram as estimativas e a projeção das chuvas mais fortes em duas décadas aumentou a confiança dos investidores. O mercado está "se deixando levar" e tropeçará quando o otimismo das ações internacionais diminuir, disse Chhaochharia.

"Os lucros estão se recuperando e alguns pontos de dados de alta frequência se tornaram positivos, mas a evidência não é suficientemente grande e ampla", disse ele. Embora Chhaochharia tenha dito que está otimista em relação ao comportamento das ações nos próximos três anos, o mercado poderia cair "se o risk-on global não continuar tão forte quanto nos últimos dois meses".

Os comentários ecoam as preocupações levantadas no início do ano por outros analistas, mesmo com a recuperação da rentabilidade corporativa após declínios em quatro dos últimos cinco trimestres. Os lucros operacionais das empresas do Nifty 50 subiram 10 por cento na comparação ano a ano no trimestre que terminou em março, maior alta desde o período de três meses que terminou em setembro de 2014, mostram dados compilados pela Bloomberg.

Superando estimativas

A Larsen & Toubro foi a empresa que mais subiu no índice de referência S&P BSE Sensex na semana passada depois de reportar resultados melhores que os esperados e projetar um aumento das receitas neste ano. Na sexta-feira, a refinaria estatal Bharat Petroleum subiu a um nível recorde e a Hindustan Petroleum avançou 9,7 por cento depois que seus lucros superaram as projeções.

Na semana passada, o Morgan Stanley elevou as ações do país de "equal weight" para "overweight" citando o ambiente econômico, os custos de empréstimos menores e a perspectiva de chuva acima do normal após dois anos seguidos de seca.

Contudo, o acúmulo de empréstimos de liquidação duvidosa nos bancos está prejudicando os esforços em favor do aumento dos investimentos no momento em que o primeiro-ministro Narendra Modi completa dois anos no cargo. Doze bancos estatais registraram um prejuízo combinado de US$ 3,1 bilhões para o trimestre que terminou em março depois que a pressão exercida por uma auditoria do banco central os forçou a acelerar o reconhecimento de dívidas inadimplentes. Embora os investidores tenham antecipado a divulgação de um volume maior de dívidas de liquidação duvidosa, a escala dos prejuízos surpreendeu os analistas.

"Embora no agregado essa temporada tenha sido boa, os ativos de dívidas de liquidação duvidosa dos bancos surpreenderam as estimativas negativamente", disse Chhaochharia. "O copo está meio cheio, meio vazio. A forma de olhar para ele depende de seu ponto de partida".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos