Bolsas

Câmbio

Concurso tecnológico busca resolver engarrafamento de Bangalore

Saritha Rai

(Bloomberg) -- Em Bangalore, gigantes da tecnologia e startups normalmente passam os dias disputando entre si para conquistar clientes. No entanto, agora estão voltando a atenção para um inimigo comum: o congestionamento infernal da cidade indiana.

Atravessar a cidade para ir trabalhar pode levar horas, e isso inspirou o Gridlock Hackathon, um concurso iniciado pela Flipkart Online Services para que os trabalhadores do setor tecnológico encontrem soluções para o emaranhado urbano que custa bilhões de dólares para a economia. Embora o prêmio totalize apenas US$ 5.500, o concurso está atraindo equipes tanto de gigantes globais, como Microsoft, Google e Amazon.com, quanto de startups locais, como Ola.

O concurso on-line reúne soluções para Bangalore, uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes que lida com ruas inadequadas, um crescimento sem precedentes e excesso demográfico. A indústria de tecnologia começou a crescer há décadas e, com sua base de profissionais, continua atraindo empresas. Apenas no mês passado, a Intel informou que vai investir US$ 178 milhões e contratar mais trabalhadores para expandir suas operações de pesquisa e desenvolvimento.

As ideias apresentadas no hackathon vão desde o uso de inteligência artificial e big data nos fluxos de tráfego até ideias realmente revolucionárias, como carros voadores.

O engarrafamento continua sendo um problema para uma cidade que depende de seu setor de tecnologia e busca atrair novos investimentos. Bangalore é o lar das gigantes asiáticas de terceirização Infosys e Wipro e de 800.000 trabalhadores de tecnologia, que representam 38 por cento do setor de terceirização de software do país, de US$ 116 bilhões, de acordo com Priyank Kharge, ministro de estado de Tecnologia da Informação.

Paródia no Twitter

"O trânsito é o único aspecto negativo de Bangalore", disse Kharge. "Quando as delegações trazem propostas de investimento para o governo, eu lhes digo: 'a cidade é fantástica em todos os sentidos, do clima a tudo o mais'".

No entanto, o trânsito é tão ruim que o mais infame congestionamento de Bangalore, no entroncamento Silk Board, tem uma conta própria no Twitter, uma paródia que se intitula "o maior estacionamento da Índia".

O concurso Gridlock Hackathon surgiu como parte das comemorações dos 10 anos da Flipkart, a startup mais valiosa da Índia. Os 30.000 trabalhadores da empresa com sede em Bangalore, incluindo centenas de entregadores, passam horas presos em engarrafamentos.

"A cidade tem potencial para se tornar um destino empresarial e social de primeira linha, quem dera que o trânsito fosse um pouco menos incontrolável", disse Binny Bansal, CEO do grupo Flipkart. "Qualquer solução só poderá ter um impacto se vier dos cidadãos e contar com o apoio deles ? as pessoas que usam as ruas da cidade e que contribuem para o problema do trânsito."

O concurso atraiu mais de 1.000 equipes, com inscrições vindas de lugares tão distantes como Seattle, Atlanta e Dubai e com nomes peculiares como NoHonk, RushHour e CitizenCop. As inscrições encerraram na semana passada.

Versão em português: Patricia Xavier em Sao Paulo, pbernardino1@bloomberg.net.

Repórter da matéria original: Saritha Rai em Bangalore, srai33@bloomberg.net.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos