Bolsas

Câmbio

Táxi verde pode ter ponto nobre para cortar poluição em Londres

Jessica Shankleman

(Bloomberg) -- Os táxis elétricos podem estar prestes a ganhar uma ajuda na disputa por passageiros no distrito financeiro de Londres.

A City de Londres está analisando a instalação de novos pontos de táxi reservados para veículos elétricos próximos aos escritórios do Lloyds Banking Group e do Macquarie Group, segundo documentos de planejamento. Os novos espaços permitiriam que os motoristas conectassem seus carros a estações de recarga enquanto esperam clientes.

"Nós instalaremos pontos de táxi verdes, essas discussões estão em andamento", disse Jennifer Ogunleye, assessora de imprensa da City of London Corporation, por telefone. "Os orçamentos serão aprovados e outras decisões serão tomadas até o fim do ano."

Os planos do comitê de transporte e planejamento do distrito visam a ajudar a reduzir a poluição atmosférica no coração da cidade gerando estímulo para os táxis que rodam sem poluir. Os taxistas enfrentam a repressão do governo à poluição. A partir do ano que vem todos os novos táxis de Londres deverão ter capacidade de circular sem poluir.

A falta de infraestrutura de recarga em Londres tem sido uma barreira para a aceitação dos carros elétricos, que podem melhorar a qualidade do ar em Londres. A capital britânica é uma das cidades mais poluídas da Europa e não consegue cumprir as metas de qualidade do ar desde 2010.

Para incentivar mais veículos elétricos, o distrito financeiro de Londres deixou o Source London, um programa de recarga mais abrangente, e assinou um novo contrato com a Chargemaster para a instalação de pontos de recarga comuns e semirrápidos.

As estações de 50 quilowatts planejadas para a City de Londres permitem que os motoristas recarreguem seus veículos em cerca de meia hora, e não em três a quatro horas, tempo mais adequado para os táxis de Londres. Os 23.000 táxis movidos a diesel da capital deverão expelir cerca de um quinto das emissões de óxido de nitrogênio da região central de Londres em 2020 se não forem tomadas medidas para reduzir a poluição, segundo o gabinete do prefeito de Londres.

"O foco nos táxis, que são a principal fonte de poluição por NO2 do transporte rodoviário na City de Londres, ajudará a apoiar a criação de uma massa crítica de infraestrutura em toda a cidade de Londres para facilitar a mudança dos táxis a diesel para os elétricos", diz a proposta do comitê, que deverá ser atualizada novamente em outubro.

Londres pode precisar de uma rede de pelo menos 150 pontos de recarga rápida para atender os táxis elétricos a longo prazo, segundo pesquisas encomendadas pela Transport for London.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos