Bolsas

Câmbio

Corte de impostos de Trump beneficiaria bancos em US$ 6,4 bi

Yalman Onaran

(Bloomberg) -- O lucro dos seis maiores bancos dos EUA pode aumentar em US$ 6,4 bilhões, ou 7 por cento, se o presidente Donald Trump e seus correligionários republicanos no Congresso conseguirem emplacar a proposta de corte da alíquota de imposto para pessoa jurídica.

Os bancos se beneficiariam mais do que outros setores porque normalmente têm menos deduções. Os seis maiores do país -- JPMorgan Chase, Bank of America, Wells Fargo, Citigroup, Goldman Sachs Group e Morgan Stanley - pagaram, na média, 26 por cento em impostos federais no ano passado, quase o dobro da taxa paga por empresas não financeiras, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. A proposta divulgada na quarta-feira pelo Partido Republicano pretende reduzir a alíquota corporativa de 35 por cento para 20 por cento.

As estimativas de economias tributárias se baseiam em uma alíquota federal efetiva de 20 por cento, presumindo que as atuais deduções não sejam mais permitidas. Embora versões anteriores de propostas republicanas para o código tributário tentassem eliminar algumas deduções, o plano mais recente traz poucas informações sobre tais alterações. Se algumas deduções forem mantidas, os bancos ficariam com uma alíquota tributária efetiva menor e as economias obtidas seriam ainda maiores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos