Bolsas

Câmbio

Anúncios que te perseguem no Facebook chegarão também à TV

Todd Shields e Gerry Smith

(Bloomberg) -- As propagandas direcionadas, que parecem nos seguir em todos os lugares quando estamos na internet, talvez possam fazer a mesma coisa na televisão em breve.

A Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC, na sigla em inglês) está prestes a aprovar um novo padrão de transmissão que permitirá que as emissoras façam algo que as empresas de TV a cabo já fazem: coletar dados sobre o que você assiste para que os anunciantes possam personalizar as propagandas.

Essa perspectiva alarma os defensores da privacidade, que afirmam que não existem regras que definam limites para a forma como as emissoras utilizam as informações pessoais. A FCC não menciona a privacidade nas 109 páginas da regulamentação proposta, cuja votação pelos comissários está marcada para quinta-feira.

"Se o novo padrão permitir que as emissoras coletem dados de um modo que não era utilizado antes, acho que os consumidores deveriam saber", disse Jonathan Schwantes, assessor jurídico de políticas da Consumers Union, em entrevista. "Quais proteções de privacidade e quais proteções de segurança serão aplicadas a esses dados?"

Para as emissoras, a nova geração de TV representa um avanço no mundo digital, que vem desviando há décadas os telespectadores para redes como Facebook, Netflix, YouTube, do Google, e o serviço de vídeo Prime, da Amazon.com.

Sinclair Broadcast Group e outros proprietários de canais de TV afirmam que o novo padrão, conhecido como Next Gen TV, proporcionará imagens mais nítidas e vídeo sob demanda. Ele também possibilitará o monitoramento dos espectadores de sua programação em tablets e outras plataformas.

Isso poderia ser lucrativo para as vendas de propagandas. Durante décadas, as estações de TV venderam comerciais com base em dados demográficos amplos, como quantas mulheres de 18 a 49 anos assistiram o programa "Lei & Ordem". Os dados coletados através do Next Gen TV podem ajudá-las a aprimorar seu desempenho, assim como os provedores de TV a cabo usam dados dos conversores e os sites recorrem ao histórico de navegação para direcionar anúncios.

Como o novo padrão foi projetado para ser compatível com tablets e telefones celulares, as emissoras esperam chegar aos espectadores que estão longe dos aparelhos de TV domésticos e aprender seus hábitos.

"Nós saberemos onde você está, quem você é e o que você está fazendo ? assim como todos fazem agora, como a internet faz, como um Google ou um Facebook", disse o presidente executivo da Sinclair, David Smith, a investidores na conferência de tecnologia, mídia e telecomunicações da Wells Fargo, no dia 8 de novembro. "Teremos dados perfeitos o tempo todo."

As empresas de TV a cabo têm obrigações legais de proteger as informações dos assinantes, como nomes e endereços, da divulgação não autorizada. O padrão Next Gen TV precisa ter as mesmas regras, afirmaram Consumers Union e outros grupos em um documento, e os consumidores também devem poder escolher a forma como as informações sobre sua visualização são utilizadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos