Bolsas

Câmbio

Encomenda de US$ 16 bi da Emirates dá sobrevida ao Airbus A380

Christopher Jasper e Benjamin D. Katz

(Bloomberg) -- A Airbus recebeu uma encomenda salvadora pelo superjumbo A380 que pode chegar a US$ 16 bilhões pelo preço de tabela e prolongar a vida útil do modelo em pelo menos uma década.

A empresa aérea Emirates do Golfo Pérsico, já a maior cliente do A380, assinou contrato preliminar englobando 20 unidades do avião double-decker com opção de compra de mais 16, informou a empresa com sede em Dubai, entregando as primeiras encomendas do principal modelo da Airbus em mais de dois anos.

A compra ampliará a produção do A380 até 2029 se a Emirates receber todos os aviões, segundo a Airbus, que na segunda-feira havia reconhecido que o programa poderia ser encerrado se não houvesse nenhuma venda nova a curto prazo. A empresa aérea pôs a pique uma negociação pelo mesmo número de aeronaves no fim do ano passado em meio a dúvidas sobre o comprometimento da fabricante em melhorar o avião.

"Esta nova encomenda ressalta o compromisso da Airbus de produzir o A380 por pelo menos mais 10 anos", disse o chefe de vendas John Leahy, de saída da fabricante de aviões, em comunicado. "Estou pessoalmente convencido de que haverá mais encomendas, seguindo o exemplo da Emirates."

As novas aeronaves serão entregues a partir de 2020 e as opções de motores ainda estão sendo avaliadas. A Rolls-Royce Holdings fornece turbinas à empresa como parte da encomenda mais recente da Emirates, de 50 aviões A380, e a Engine Alliance, formada pela General Electric e Pratt & Whitney, proveu as 90 unidades anteriores.

Se a Emirates assinar o acordo integral, se comprometerá a adquirir um total de 178 aeronaves A380, ou mais da metade de todas as encomendas de aviões de todo o mundo. A empresa aérea atualmente possui 101 superjumbos em sua frota e muitos aviões mais antigos serão gradualmente tirados de linha antes da chegada do novo lote.

O presidente do conselho da Emirates, o xeque Ahmed bin Saeed Al Maktoum, que assinou o acordo com Leahy em Dubai, disse que a aérea trabalhará com a Airbus "para aprimorar ainda mais a aeronave e o produto de bordo".

No fim do ano passado, a Airbus tinha um total de 95 encomendas não entregues de A380, embora apenas 48 delas, a vasta maioria da Emirates, possam ser consideradas firmes, segundo Sandy Morris, analista do Jefferies International.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos