Bolsas

Câmbio

Qantas monta escola para enfrentar falta mundial de pilotos

Angus Whitley

  • Divulgação/Qantas Airlines

(Bloomberg) -- A Qantas Airways decidiu lidar diretamente com a falta de pilotos de avião em todo o mundo.

A companhia aérea australiana anunciou nesta quinta-feira (22), juntamente com o resultado semestral recorde, que está montando uma escola para treinar até 500 pilotos por ano.

Leia também:

Inicialmente, serão cem pilotos por ano, aproximadamente, só para a Qantas, e depois outras empresas aéreas poderão pagar por treinamento no local, segundo o presidente Alan Joyce.

A escola que a Qantas planeja inaugurar em 2019 só preencherá uma fração das necessidades do setor. De acordo com dados da Boeing, as empresas aéreas precisarão de 637 mil novos pilotos até 2036. Apenas a região Ásia-Pacífico precisará de mais de 250 mil comandantes no período, o equivalente a cerca de 40% do total que será necessário globalmente.

A Qantas em princípio investirá 20 milhões de dólares australianos (US$ 16 milhões) na escola localizada na Austrália, segundo Joyce.

Piloto e copiloto nunca comem a mesma refeição

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos