Bolsas

Câmbio

Visitantes vasculham selva colombiana atrás de pássaros andinos

Oscar Medina

(Bloomberg) -- A economia da Colômbia está em crise, as exportações de petróleo despencaram e os setores de manufatura registram declínio, mas o galo-da-serra-andino pode ajudar.

Este não é o nome de nenhuma droga ilegal, e sim de um deslumbrante pássaro tropical de plumagem laranja vistosa que está ajudando a economia local, já que os turistas chegam em grandes quantidades para vê-lo, além de cerca de outras 2.000 espécies. Os observadores de pássaros gastam cinco vezes mais que os turistas comuns, segundo o Ministério do Turismo, e a Colômbia, país com maior número de espécies de pássaros do mundo, está bem posicionada para ganhar com isso.

Os visitantes estrangeiros estão chegando ao país andino em números recorde após o recente acordo de paz com as guerrilhas marxistas, e o turismo está superando o carvão como maior gerador de divisas estrangeiras. No ano passado, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) entregaram suas armas, e o número de visitantes estrangeiros deu um salto de 28 por cento, para 6,5 milhões, um raro resultado positivo nessa economia que enfrenta quatro anos seguidos de queda do crescimento.

Muitos pássaros estão em regiões como o Parque Nacional Macarena, que costumava ser perigoso demais para visitar devido à presença das Farc. Em 2000, dois turistas britânicos entraram em uma zona de conflito colombiana em busca de orquídeas e ficaram sequestrados por nove meses.

--Com a colaboração de Robert Jameson

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos