Bolsas

Câmbio

American Airlines encerra conversas com Airbus e deve comprar jatos da Boeing

Benjamin D. Katz, Julie Johnsson e Mary Schlangenstein

  • Carlo Allegri/Reuters

(Bloomberg) -- A Airbus perdeu a disputa com a Boeing para a venda de jatos de fuselagem larga à American Airlines, em duro revés dos esforços da fabricante europeia de ampliar as encomendas do A330neo no maior mercado de aviação do mundo.

As conversas com a American sobre o modelo com novos motores terminaram, informou a Airbus na sexta-feira (23), em resposta a perguntas da Bloomberg, afirmando que não estava disposta a igualar o preço oferecido pela Boeing.

A empresa aérea americana vinha estudando o A330neo e o Boeing 787 Dreamliner como possíveis substitutos para um acordo antigo, e hoje indesejado, para a compra de 22 aeronaves Airbus A350 de corredor duplo.

A American, maior empresa aérea do mundo, informou que ainda não tomou a decisão final sobre a encomenda de aeronaves.

"Continuamos avaliando as opções de fuselagem larga e estamos focados em tomar a decisão certa para a American", disse a empresa aérea com sede em Fort Worth, no Texas, em comunicado enviado por e-mail. O porta-voz da Boeing, Paul Bergman, também preferiu não comentar.

Subistituição da frota

A American havia planejado o A350 como substituto dos aviões Boeing 767 e 777, que a aérea está aposentando gradualmente. Mas a empresa adiou a entrega das aeronaves A350 em 2016 e 2017 e informou no começo do ano que, no lugar, estava analisando o Boeing Dreamliner e o A330-900.

O presidente da American, Robert Isom, disse aos pilotos que a aérea não é capaz de operar de forma rentável a pequena frota de 22 aeronaves.

O Dreamliner faz "muitas das mesmas missões" do 767 e do 777, disse Isom. A empresa aérea receberá 40 da encomenda original de 42 aviões 787 até o fim do ano. Além disso, mantém opções para adicionar outros 52. Ao converter a encomenda de aviões A350 para A330, a American pode evitar penalidades por cancelar o contrato original.

A Airbus informou que tem uma série de campanhas de vendas em andamento para o A330neo com mais de cem empresas aéreas que atualmente operam a versão mais antiga do avião.

O A330-800, de 250 lugares, está a caminho de executar o primeiro voo em meados deste ano, sendo que a variação -900 deverá começar a operar quase ao mesmo tempo para lançar a aérea TAP Air Portugal.

A Airbus está avaliando até mesmo um modelo de carga para ajudar a ampliar as vendas do A330neo, versão atualizada do menor avião de fuselagem larga da empresa, que tem tido dificuldades no mercado. A aeronave somou 214 encomendas, mas perdeu a única venda do -800 neste mês porque a Hawaiian Airlines decidiu optar pelo Boeing 787 Dreamliner.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos