PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Campanha antipoluição da China impulsiona mercado de grafite

Masumi Suga e Ichiro Suzuki

20/07/2018 11h58

(Bloomberg) -- A Tokai Carbon, fornecedora líder de eletrodos de grafite usados para a produção de aço reciclado, elevou os preços domésticos em 40 por cento, para um novo recorde, e projeta mais aumentos no momento em que a repressão da China à poluição do ar gera uma alta sem precedentes no mercado.

A fabricante japonesa de 100 anos elevou os preços domésticos de 900.000 ienes por tonelada, ou US$ 8.000, ajustando-os pela primeira vez com periodicidade trimestral em meio ao esforço para acompanhar o ritmo de alta dos custos das matérias-primas, disse Kenji Enokidani, gerente-geral da divisão de eletrodos de grafite. Os preços internacionais foram elevados de US$ 8.000 para US$ 12.000 a US$ 13.000 por tonelada no segundo semestre, disse.

A campanha da China por um céu mais limpo fechou usinas ilegais, aumentou a produção de um aço menos poluente a partir de fornos elétricos a arco e provocou um salto na demanda por eletrodos de grafite, que são usados para derreter sucata. A Tokai Carbon teve o melhor desempenho do Nikkei 225 Stock Average nos últimos 12 meses, com alta de mais de 170 por cento.

"O pico ainda está por vir", disse Enokidani em entrevista na quinta-feira, em Tóquio, em referência aos preços dos eletrodos, acrescentando que a falta de matéria-prima de coque agulha, cada vez mais usada em baterias de íons de lítio, está contribuindo para o aumento. Ele não especificou o nível dos novos preços para os clientes domésticos. Anteriormente, a empresa fixava os preços semestralmente ou anualmente.

A reciclagem de sucata por meio de processamento com fornos elétricos a arco produz menos dióxido de carbono do que a produção de aço em altos-fornos a partir do minério de ferro e do carvão.

Na China, que produz metade do aço do mundo, 20 por cento da produção local pode vir de usinas elétricas a arco até 2020, contra menos de 10 por cento no ano passado, e se for assim a demanda global por eletrodos de grafite aumentará 60 por cento, afirma Keiju Kurosaka, analista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities.

O aumento dos preços do grafite afetaram os resultados das usinas. A Tokyo Steel Manufacturing, maior fabricante de aço reciclado do Japão, informou nesta sexta-feira que os custos de compra de eletrodos triplicaram no último trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso, somado a outros custos com eletricidade e distribuição, reduziu o lucro mesmo com o aumento da receita.

Repórteres da matéria original: Masumi Suga em Tóquio, msuga@bloomberg.net;Ichiro Suzuki em Tóquio, isuzuki@bloomberg.net