PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Maior IPO do Chile mostra investidor despreocupado com Amazon

Carolina Millan e Eduardo Thomson

27/07/2018 14h41

(Bloomberg) -- A operadora de shopping centers Plaza levantou US$ 530 milhões na maior oferta pública inicial de ações da história do Chile. Investidores mostraram que não temem a ameaça das varejistas online, incluindo a Amazon.

A companhia mais conhecida como MallPlaza vendeu 240 milhões de ações a 1.431 pesos cada. O montante captado foi maior do que o obtido no IPO da Inversiones La Construcción em 2012, que chegou a US$ 458 milhões.

O IPO foi bem-sucedido apesar das investidas da Amazon na América Latina, que ameaçam o faturamento das lojas físicas.

O índice da Bloomberg Intelligence que acompanha empresas como a MallPlaza na América do Norte acumula queda de 10,7 por cento no último ano. Com operações no Peru, Colômbia e Chile, a MallPlaza vem mudando o mix de lojas, colocando mais entretenimento, luxo e restaurantes nos shoppings para competir com empresas de comércio eletrônico.

A companhia informou em dezembro que acionistas minoritários planejavam listar de 10 a 15 por cento das ações para transformar parte de seu patrimônio em dinheiro. Os recursos do IPO serão destinados aos acionistas. Não foram vendidas novas ações. A controladora SACI Falabella não diminuiu sua participação de 59 por cento.

A MallPlaza opera 21 shopping centers e está construindo mais dois na Colômbia. A receita total em 2017 foi de aproximadamente US$ 430 milhões e o lucro ficou em US$ 340 milhões. BTG Pactual, Banchile e LarrainVial cuidaram da venda no mercado local, enquanto JPMorgan, Morgan Stanley e Goldman Sachs foram responsáveis pela colocação no exterior.

Investidores se interessam pela MallPlaza também porque a companhia opera em alguns dos países latino-americanos com maior potencial de crescimento neste ano e que não estão expostos a volatilidade cambial ou política, como Argentina e Brasil, afirmou o analista Guillermo Araya, da corretora Renta4, em relatório divulgado no começo do mês.

Renta4, BciCorredor de Bolsa e Tanner Servicios Financieros sugeriram que o investidor pagasse até 1.400 pesos por ação da MallPlaza. A BICE Inversiones recomendou até 1.423 pesos.

Na opinião da Renta4, a MallPlaza parece bem administrada com a ajuda da Falabella, varejista que gera a maior receita por metro quadrado no Chile. A operadora de shoppings também é líder em margem EBITDA e fundos das operações, de acordo com a BICE. A empresa também oferece estabilidade, uma vez que 88 por cento da receita é atrelada a contratos de longo prazo corrigidos pela inflação.

Repórteres da matéria original: Carolina Millan em Buenos Aires, cmillanronch@bloomberg.net;Eduardo Thomson em Santiago, ethomson1@bloomberg.net