IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Cinco assuntos quentes para o Brasil na próxima semana

Josue Leonel

29/03/2019 13h26

(Bloomberg) -- Encontro entre Bolsonaro e Maia, após presidente retornar de viagem a Israel, será oportunidade para selar a trégua conduzida pelo presidente da Câmara e por Paulo Guedes, segundo os jornais. Clima mais pacífico também passará por teste com presença do ministro na CCJ, que destravou a reforma da Previdência ao nomear seu relator. Agenda de dados é forte, com payroll nos EUA, PMIs na China e produção industrial no Brasil. Mercado ainda monitora negociações EUA x China e eleição na Turquia. Veja os principais temas:

Bolsonaro e Maia

Bolsonaro disse nesta quinta que vai "filar uma boia" na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quando voltar de Israel, para onde viaja no sábado. Após troca de farpas entre as duas autoridades estressar o mercado até o meio desta semana, o clima ganhou alívio desde ontem e o mercado espera que o encontro da próxima semana sele uma trégua que permita o avanço da reforma.

Guedes na CCJ

Ministro da Economia disse que voltará à CCJ na próxima semana "mais tranquilo", após ter cancelado a participação numa audiência na comissão na terça-feira alegando como um dos motivos a falta de um relator para a reforma, relata o Globo. Mesmo com a escolha do relator destravando o debate sobre a PEC, Guedes ainda poderá encontrar um clima adverso na Câmara, segundo a coluna de Mônica Bergamo, da Folha. O ministro é apontando pelos jornais como um dos principais lideres da trégua e da articulação da reforma junto com Maia.

Payroll e China

EUA têm agenda pesada de dados com potencial de afetar as expectativas sobre os juros do Fed e o ritmo do crescimento da economia americana na semana que vem. Payroll na sexta-feira tem expectativa de crescimento de 175.000 vagas em março, após número decepcionante de apenas 20.000 em fevereiro. Varejo e ADP são outros indicadores previstos. Na China, onde a bolsa de Xangai teve forte alta nesta sexta, saem PMIs.

Guerra comercial e Turquia

Vice-Premier Liu He lidera uma delegação de negociadores comerciais para Washington na quarta-feira, dias depois do Secretário do Tesouro dos EUA Steven Mnuchin e representante comercial Robert Lighthizer viajarem para Pequim. Nesta sexta, notícia sobre progresso nas negociações foi bem recebida nos mercados. Lira turca, porém, recua antes de eleição municipal que vai testar popularidade do presidente Erdogan.

Pulso da atividade

Dados de produção industrial de fevereiro são destaque na semana no Brasil e trarão mais informações sobre a atividade neste início de ano, que tem emitido sinais inconclusivos. Estimativa mediana em pesquisa Bloomberg aponta alta de 1,5% m/m após -0,8% em janeiro. Taxa nacional de desemprego nesta sexta mostrou aumento para 12,4% em fevereiro, apesar do Caged surpreendente de +173.139 do mesmo mês. Semana ainda terá dados da balança e Anfavea.

Mais Economia