PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Abbott lança teste para detectar infecção prévia por coronavírus

Michelle Cortez

15/04/2020 13h45

(Bloomberg) -- A Abbott Laboratories lançou um teste que pode identificar pessoas que se recuperaram de uma infecção por coronavírus, mesmo que nunca tenham desenvolvido sintomas, um passo que ajudará autoridades de saúde pública a rastrear a propagação da doença em meio à reabertura das economias.

A empresa começará a enviar o diagnóstico do Covid-19 na quinta-feira. O plano é distribuir 4 milhões de testes até o fim de abril e aumentar a produção para até 20 milhões por mês em junho, informou a empresa com sede em Abbott Park, Illinois, em comunicado nesta quarta-feira.

O teste busca anticorpos que mostram se o sistema imunológico de uma pessoa conseguiu combater uma infecção pelo vírus que causa o Covid-19. Os anticorpos são um componente do sistema imunológico e ajudam a determinar se um paciente que se recuperou terá proteção contra uma nova infecção.

A informação é fundamental porque a falta de testes e a propagação do vírus entre indivíduos que nunca desenvolveram sintomas tornam impossível saber quantas pessoas permanecem vulneráveis. Por fim, ajudará pesquisadores a determinar quanto tempo os anticorpos contra o vírus permanecem no corpo e se fornecem imunidade, um fator-chave no desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus.

Este é o terceiro no portfólio de testes da Abbott para o vírus. Um deles consiste no diagnóstico rápido que pode dizer se uma pessoa está infectada em menos de cinco minutos, enquanto o outro pode processar até 1 milhão de testes por semana.

A Abbott decidiu lançar o teste sem aprovação ou autorização formal da FDA, que regula fármacos e alimentos nos EUA, usando um caminho aberto pela agência para acelerar o desenvolvimento de diagnósticos para o vírus. A empresa planeja solicitar autorização de uso emergencial junto à FDA e obter aprovação na Europa no futuro.

O produto da Abbott se soma ao teste da Ortho Clinical Diagnostics, que recebeu autorização de uso emergencial da FDA em 14 de abril. A Ortho já enviou alguns testes para áreas de maior prioridade e planeja fabricar outros milhões no próximo mês, segundo comunicado da empresa.

©2020 Bloomberg L.P.