PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Reservas de mercados emergentes encolhem US$ 240 bi, diz BofA

Aline Oyamada

08/05/2020 13h58

(Bloomberg) -- Países de mercados emergentes gastaram cerca de US$ 240 bilhões de suas reservas internacionais nos últimos dois meses para combater o impacto da pandemia, tendência que deve desacelerar, mas não desaparecer durante uma recuperação possivelmente lenta.

Essa é a avaliação do Bank of America Merrill Lynch em relatório divulgado na sexta-feira. A queda foi liderada em termos nominais pela China, Hong Kong, Arábia Saudita, Brasil e Turquia. Em porcentagem, a Turquia e o Egito registraram quedas particularmente fortes, disse o BofA. Já a Rússia optou por preservar recursos.

Os próximos meses não serão muito diferentes, escreveu o estrategista David Hauner.

"Países com problemas tradicionais de mercados emergentes, geralmente enraizados na falta de credibilidade política, enfrentam problemas graves de liquidez e muitos até mesmo de solvência", disse. "No entanto, a maioria dos grandes mercados emergentes que define a classe de ativos superou esses problemas e enfrenta uma situação de liquidez difícil, mas não desesperadora."

Em meio a problemas de liquidez, o BofA recomenda posição aplicada em juros em diversos países emergentes, para se beneficiar de uma recuperação lenta da economia global. O banco também recomenda estar comprado em moedas e dívida que sejam negociadas com preço baixo o suficiente para enfrentar uma tempestade. O BofA prefere a dívida soberana de Angola, Peru, Catar e Ucrânia.

©2020 Bloomberg L.P.