PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Produção de aço da China ajuda recuperação de taxas de frete

Firat Kayakiran

16/06/2020 12h18

(Bloomberg) -- As taxas de frete para navios que transportam commodities ensaiam uma recuperação, já que a China retoma as importações de minério de ferro após a queda durante as quarentenas para conter o surto de coronavírus.

O índice Baltic Dry subiu para 1.054, o nível mais alto desde 24 de dezembro, segundo a Bolsa do Báltico, em Londres. O indicador mais do que dobrou em relação aos 393 em 14 de maio, quando estava no nível mais baixo desde março de 2016.

"O mercado de granel seco volta a ganhar vida", disse Burak Cetinok, chefe de pesquisa da Arrow Shipping Group. "Enquanto o setor siderúrgico da China se prepara para outra rodada de estímulos à infraestrutura, o resto do mundo relaxa as quarentenas e reinicia sua indústria."

A produção de aço da China subiu para nível recorde no mês passado, impulsionada por medidas de estímulo e recuperação da atividade industrial após os confinamentos no início do ano. Em maio, a produção de aço bruto aumentou 4,2% em relação ao ano anterior, para 92,27 milhões de toneladas, segundo o departamento de estatísticas do país.

O aumento da oferta de minério de ferro no Brasil é outro ponto positivo que impulsiona a recuperação das tarifas de frete, de acordo com Cetinok.

O Brasil embarcou 1,64 milhão de toneladas por dia de minério de ferro durante os primeiros nove dias úteis de junho, segundo o Ministério da Economia. O volume se compara a 1,4 milhão de toneladas nos primeiros cinco dias úteis e 1,6 milhão de toneladas por dia em junho de 2019.

Mas as exportações de commodities ainda não estão totalmente fora de perigo, pois as taxas permanecem abaixo dos níveis de equilíbrio, de acordo com Peter Sand, analista-chefe de exportação da associação BIMCO.

"Nossa visão sobre o ano inteiro é de um mercado difícil. Então aproveite a alta enquanto durar", disse Sand. "Apesar do forte aumento", as taxas ainda não são rentáveis, já que o ponto de equilíbrio da frota é de cerca de US$ 15.300 por dia, disse.

Os gigantes navios capesize que levam minério de ferro e carvão para a China agora ganham cerca de US$ 14.786 por dia, segundo a Bolsa do Báltico. O valor é sete vezes maior do que os US$ 1.992 por dia em 14 de maio, o nível mais baixo desde março de 2016. O pico foi de US$ 36.921 por dia em setembro passado.

"Ainda existem obstáculos e a recuperação é desigual", disse Cetinok, da Arrow. "No entanto, acho seguro dizer que o pior já passou para o mercado de granel seco. Esperamos que a demanda melhore ainda mais até o final do ano e em 2021. Isso deve se refletir positivamente nos ganhos dos navios."

©2020 Bloomberg L.P.

Economia