Ex-escrava substituirá ex-presidente em notas de US$ 20

Washington, 20 abr (EFE).- O governo dos Estados Unidos decidiu incluir nas notas de US$ 20 um retrato de Harriet Tubman, a primeira mulher a figurar na moeda americana e que substituirá o perfil do ex-presidente Andrew Jackson, informou nesta quarta-feira o Tesouro.

Tubman, afro-americana que combateu a escravidão no século XIX, aparecerá na parte da frente da popular nota de US$ 20.

Para que esta mudança ocorra, no entanto, será preciso esperar mais de uma década devido à necessidade de adequar a maquinaria do Escritório de Impressão e Gravura onde são produzidos os dólares e superar os testes de segurança.

O secretário do Tesouro, Jack Lew, indicou no ano passado sua intenção de aumentar a diversidade de gênero nas imagens que aparecem na moeda americana, ao citar a de US$ 10, e se mostrou aberto a sugestões.

No entanto, sua intenção de modificar a nota na qual figura Hamilton criou certa controvérsia, já que vários grupos falaram de seu peso histórico e apontaram a pertinência de substituir Jackson, que é criticado pela participação no extermínio de população indígena durante sua presidência entre 1829 e 1837.

"A decisão de que uma escrava liberada e uma lutadora da liberdade como Harriet Tubman figure um dia na nota de US$ 20 é emocionante", afirmou em comunicado "Women on 20s", um grupo ativista que impulsiona a inclusão feminina no papel-moeda há um ano.

"Não só entregou sua vida à igualdade de raças, lutou pelos direitos das mulheres junto a líderes pelo sufrágio feminino no país", acrescentou o grupo.

O rosto de Alexander Hamilton, primeiro-secretário do Tesouro dos EUA entre 1789 e 1795, será mantido na nota de US$ 10.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos