China proíbe entrada de grupos de turistas em tradicional rua de Pequim

Pequim, 25 abr (EFE).- A partir desta segunda-feira, turistas em grupo não podem mais acessar à tradicional Rua Nanluoguxiang, na parte antiga de Pequim, uma decisão que responde à massificação sofrida por conta de sua popularidade.

As multidões formavam uma cena típica nesta parte da velha Pequim, mas as autoridades decidiram colocar um ponto final no vai e vem nesse lugar, que em um dia normal registrava a passagem de 30 mil pessoas e nos feriados ultrapassava as 100 mil, conforme dados oficiais. A Comissão Municipal de Desenvolvimento de Turismo considerou que a situação tinha prejudicado a vida dos moradores e interferido negativamente na região, e decidiu limitar as visitas.

A norma é voltada especialmente aos cidadãos chineses, pois são os que habitualmente viajam em grupos grandes, e é aplicada depois de medidas semelhantes já terem sido usadas em outros pontos turísticos, como a Cidade Proibida, que limitou o número de visitantes diários a 80 mil em 2015.

Os viajantes que não estiverem em grupo poderão continuar aproveitando as peculiaridades da Rua Nanluoguxiang, uma construção da Dinastia Yuan (1271-1368) e que mostra ao visitante como Pequim era antes dos arranha-céus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos