Greve geral no Uruguai é convocada para dia de visita do presidente alemão

Montevidéu, 17 jun (EFE).- A maior central sindical do Uruguai, o PIT-CNT, decidiu nesta sexta-feira convocar uma greve geral para o dia 14 de julho em rejeição às medidas propostas pelo governo para reduzir o déficit fiscal, ato que coincide com a data prevista para visita do presidente alemão, Joachim Gauck.

O PIT-CNT também convocou uma greve parcial, entre as 9h e as 13h (mesmo horário em Brasília), para o dia 29 de junho. Os sindicatos rejeitam o pacote de medidas apresentado na quinta-feira pelo governo no parlamento no projeto de lei de Prestação de Contas.

Essas medidas buscam reduzir o déficit fiscal do país através de modificações na execução de algumas verbas de despesa previstas para 2017 e de aumentos tributários às rendas mais altas, entre outras coisas. Concretamente, o governo tenta reduzir o déficit fiscal - atualmente próximo a 4% do PIB - para 2,5% do PIB até o fim de 2019.

O presidente do PIT-CNT, Fernando Pereira, disse que as mobilizações são feitas "em defesa do trabalho, do salário, das condições de vida, da despesa social e por um país produtivo com justiça social", segundo o site da central sindical.

"Com estas ações tentaremos fazer com que o Poder Executivo reflita e modifique as políticas que está propondo. O Poder Executivo e os legisladores devem entender que adiar despesas em educação e saúde são sinais negativos para o que significa a igualdade social", expressou Pereira.

Por outro lado, o PIT-CNT pede que os corretivos por inflação - localizada em 11% no acumulado dos últimos 12 meses - previstos nos convênios salariais sejam anuais - e não cada dois anos, como quer o governo - para assegurar que o salário dos trabalhadores não perca poder aquisitivo.

"Foi resolvido declarar inadmissível que no Uruguai se possa perder salário real. Está claro que foram construídas pautas para o setor privado com base em uma inflação decrescente e a inflação está crescendo, por isso pedimos um sinal claro do Poder Executivo. Que se proteja o salário dos trabalhadores. Se isto não mudar será muito difícil (para o governo evitar medidas de luta dos trabalhadores", afirmou Pereira.

O dia estipulado para a convocação da greve geral coincide com a chegada a Montevidéu do presidente alemão, que visitará Uruguai entre 14 e 16 de julho.

Gauck teve que cancelar uma visita oficial ao Uruguai em março de 2015 devido ao desastre aéreo da companhia German Wings, quando um piloto da companhia acidentou o avião com 150 pessoas a bordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos