PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Moody's retira classificação de risco da petrolífera venezuelana PDVSA

19/02/2019 20h51

Nova York, 19 fev (EFE).- A agência Moody's anunciou nesta terça-feira que retirou sua classificação de risco para a estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA).

Em comunicado, a Moody's afirmou que a decisão se deve a "motivos de negócio", sem dar mais detalhes.

A agência, uma das três grandes qualificadoras de risco do mundo, lembrou que, no momento da retirada, sua classificação para PDVSA era um C, a nota mais baixa, com perspectiva estável.

A companhia petrolífera venezuelana se viu nos últimos anos golpeada por uma crise de produtividade e por investigações de corrupção e se encontra atualmente no centro da disputa pelo poder no país.

O autoproclamado presidente em exercício da Venezuela, Juan Guaidó, designou uma junta para controlar a empresa e suas filiais após receber autorização do parlamento, de maioria opositora.

Essa decisão foi considerada nula pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) e o presidente do país, Nicolás Maduro, advertiu a esses diretores que serão submetidos à Justiça.

Entre os ativos da PDVSA está a CITGO, sua filial nos Estados Unidos, um dos mais valiosos com os quais conta o Estado venezuelano.

As ações de Guaidó e do parlamento fazem parte da ofensiva opositora para debilitar Maduro e forçá-lo a abandonar o poder, que exerce desde 2013.

A oposição alega que o presidente "usurpa" desde janeiro o cargo de presidente, quando assumiu um novo mandato de seis anos que não é reconhecido por boa parte da comunidade internacional.

O líder chavista venceu com folga os pleitos de maio do ano passado, dos quais não participou o grosso da oposição por considerá-los fraudulentos. EFE