PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Fed e Tesouro americano injetam US$ 500 bilhões na economia dos EUA

17/03/2020 18h01

Washington, 17 mar (EFE).- O Federal Reserve (Fed) e o Tesouro dos Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira novas medidas excepcionais para aumentar a liquidez nos mercados financeiros, por meio da injeção de US$ 500 bilhões, em meio às tensões geradas pela rápida expansão do novo coronavírus.

"Esta medida foi tomada para garantir que a oferta de reservas permaneça ampla e para apoiar o bom funcionamento dos mercados de financiamento em dólares a curto prazo", explicou o Fed de Nova York ao anunciar a medida.

Ontem, o banco central americano já havia tomado medidas semelhantes diante dos problemas de liquidez dos mercados financeiros e das quedas generalizadas dos principais indicadores em Wall Street.

O Departamento do Tesouro também deu luz verde ao Fed para abrir uma linha de crédito de US$ 10 bilhões para apoiar os mercados de dívida corporativa a curto prazo.

O Fed não pode emprestar diretamente a empresas ou famílias, mas em circunstâncias excepcionais, como a atual, pode criar instrumentos especiais que ofereçam apoio ao crédito.

"A turbulência econômica e a incerteza criadas pela Covid-19 criaram desafios para o mercado de papel comercial, restringindo o acesso ao crédito de curto prazo para as empresas americanas", disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, no comunicado em que explica a decisão.

Neste domingo, o Fed lançou todo o seu arsenal monetário, com um corte na taxa básica de juros de um ponto percwentuaal, para o patamar de 0% a 0,25%, e uma injeção de liquidez de US$ 700 bilhões em ativos, para tentar conter as quedas nos mercados financeiros e os receios de recessão na economia global devido ao novo coronavírus.