Governo começará a liberar cargos por apoio à reforma da Previdência, diz Perondi

Igor Gadelha

Brasília

Primeiro vice-líder do governo na Câmara, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) afirmou nesta segunda-feira, 22, que o governo vai começar a liberar cargos para nomeação de aliados de parlamentares em troca de votos a favor da reforma da Previdência.

Pelos cálculos dele, o governo tem hoje entre 260 e 270 votos "sem a caneta" para assinar essas nomeações. "Mas tem a caneta, tem os cargos", afirmou o peemedebista ao ser questionado se não seria um risco colocar a matéria em votação sem os 308 votos mínimos necessários para aprová-la.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou que colocará a reforma para ser votada no plenário da Casa entre os dias 5 e 12 de junho. Como se trata de uma mudança constitucional, a proposta precisa ser votada em dois turnos nos plenários da Câmara e do Senado.

Maia reconheceu que, desde quarta-feira, o Brasil vive uma crise "muito grande", após o presidente Michel Temer ser citado pela delação de executivos do grupo JBS. Mas disse que a Câmara continuará a votar as matérias econômicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos