Bolsas

Câmbio

China afirma que avançará na liberalização da conta de capital neste ano

Pequim

A Administração Estatal do Câmbio, o órgão regulador cambial da China, informou que irá abrir neste ano sua conta de capital de modo "estável e organizado". Em relatório anual, o órgão disse que deve impulsionar a abertura do mercado financeiro e expandir os investimentos para além das fronteiras chinesas em ativos. Os fluxos de capital chinês no exterior devem se manter em geral constantes, apesar das incertezas, afirmou o regulador.

O órgão estatal se comprometeu a melhorar a estrutura macroprudencial para monitorar de modo mais eficaz as dívidas externas e os fluxos de capital, dizendo também que continuará a evitar os riscos financeiros.

A China ainda informou que elevou pelo segundo mês seguido a cota em seu programa que permite que instituições financeiras invistam em ativos no exterior. A cota será de US$ 101,5 bilhões até o fim de maio, de US$ 98,33 bilhões no fim de abril.

Bancos, corretoras, seguradoras e fundos, incluindo algumas joint ventures com companhias estrangeiras, podem oferecer produtos de investimento que têm como alvo o exterior por meio do programa, lançado em 2006. Pequim desacelerou a emissão de cotas no fim de 2015 para conter a saída de capital. A ação mais recente ocorre no momento em que houve uma estabilização na saída de capital. O regulador também elevou em maio a cota para seu programa de investidor estrangeiro qualificado em yuans. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos