PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Sindipetro RJ se nega a assinar acordo do TST e vai aderir à greve na 2ª-feira

A Petrobras disse que ainda tenta evitar a greve, mas que se for deflagrada tomará medidas para evitar impacto na produção e no abastecimento - AFP
A Petrobras disse que ainda tenta evitar a greve, mas que se for deflagrada tomará medidas para evitar impacto na produção e no abastecimento Imagem: AFP

Denise Luna

Rio

25/10/2019 15h14Atualizada em 27/10/2019 17h12

O Sindipetro RJ, sindicato de empregados da Petrobras ligado à Federação Nacional dos Petroleiros, não assinou o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019 mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e informou que vai aderir à greve que será deflagrada sábado (26) pela Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Segundo o sindicato do Rio, o "rito de assinatura acontece na medida em que há consenso entre as partes", o que não houve no caso da discussão sobre o acordo salarial da categoria.

O Sindipetro RJ realizará assembleias entre os dias 26 e 28 de outubro para preparar a adesão à greve na próxima segunda-feira, depois de ter comunicado à Petrobras nesta sexta-feira, conforme determina a lei.

A Petrobras disse que ainda tenta evitar a greve, mas que se for deflagrada tomará medidas para evitar impacto na produção e no abastecimento, porém não deu detalhes.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou o primeiro parágrafo da matéria, o Sindipetro RJ é ligado à Federação Nacional dos Petroleiros, e não à à Federação Única dos Petroleiros. A informação foi corrigida.