PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Senado aprova MP que transforma Embratur em agência autônoma

5.set.2019 - O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, durante lançamento da nova identidade visual do Instituto - José Cruz/Agência Brasil
5.set.2019 - O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, durante lançamento da nova identidade visual do Instituto Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Daniel Weterman

Brasília

28/04/2020 20h05Atualizada em 28/04/2020 20h26

O Senado aprovou o texto da medida provisória que transforma a Embratur em uma agência autônoma de promoção ao turismo. Como houve alterações na norma assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a medida segue para sanção ou veto presidencial.

A medida transforma a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) em agência autônoma e reparte com o órgão de turismo fatia de recursos que iam para o Sesc e ao Senac. Com o texto, o órgão terá autonomia e orçamento próprio. Os servidores, por sua vez, serão contratados na modalidade da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

O Congresso incluiu no texto a permissão para a Embratur ajudar no processo de repatriação de brasileiros impossibilitados de retornar ao País no caso de guerra, convulsão social, calamidade pública, risco iminente à coletividade ou qualquer outra circunstância que justifique a decretação de estado de emergência, como o caso do novo coronavírus.

Os parlamentares retiraram da MP o dispositivo que isentava os hotéis de pagamento ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) dos direitos autorais por músicas executadas nos quartos dos estabelecimentos. O governo fechou um acordo para esse ponto ser discutido em outra medida provisória.

Também ficou de fora a transferência de recursos do Sistema S para a agência, o que diminuiria o repasse de valores para essas entidades.