PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Renúncia com alíquota zero de IOF sobre crédito foi de R$ 1,567 bi em abril

Lorenna Rodrigues e Eduardo Rodrigues

Brasília

21/05/2020 11h04

Além do impacto da atividade econômica, a queda na arrecadação de tributos federais em abril também foi causada pelas desonerações concedidas pelo governo para fazer frente à pandemia do coronavírus.

No início do mês, o governo zerou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), o que representou uma renúncia de R$ 1,567 bilhão, de acordo com a Receita Federal. O governo também desonerou a cobrança de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para bens relacionados ao combate à covid-19, o que representou uma perda de arrecadação de R$ 104 milhões.

No total, as desonerações concedidas pelo governo resultaram em uma renúncia fiscal de R$ 34,995 bilhões entre janeiro e abril deste ano, valor maior do que em igual período do ano passado, quando ficou em R$ 32,159 bilhões. Apenas no mês de abril, as desonerações totalizaram R$ 9,963 bilhões, também acima do que em abril do ano passado (R$ 8,079 bilhões).

A arrecadação de impostos e contribuições federais teve forte queda em abril, quando somou R$ 101,154 bilhões, um recuo real (já descontada a inflação) de 28,95% na comparação com igual mês de 2019.