PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Tenda: Vendas líquidas somam R$ 576,4 milhões no 2º trimestre, alta de 20,1%

Renato Carvalho

16/07/2020 20h38

A construtora Tenda divulgou sua prévia operacional do segundo trimestre de 2020, as vendas líquidas chegando a R$ 576,4 milhões no período, avanço de 20,1% ante o mesmo período de 2019, e de 31,1% ante os três primeiros meses deste ano. No acumulado do semestre, as vendas somaram R$ 1,016 bilhão, alta de 14,6%.

As vendas brutas somaram R$ 689,2 milhões, avanço de 28,4% em um ano, e de 27,4% em três meses. Foram 4.946 unidades vendidas, número 22,5% maior na comparação anual. Já os distratos somaram R$ 112,8 milhões entre abril e junho, um aumento de 97,9% em relação ao segundo trimestre de 2019. Em unidades, esse crescimento nos distratos foi de 91,3%, para 817. Assim, o número de unidades vendidas líquidas chegou a 4.129, avanço de 14,4%.

Segundo explica a Tenda, esse aumento nos distratos aconteceu principalmente por conta do impasse entre os agentes do Minha Casa, Minha Vida na alocação de recursos para o programa. "Mesmo com os distratos no ano até agora, ainda há backlog de repasse de vendas realizadas desde o início de 2020", ressalta a empresa.

A Tenda lançou 14 empreendimentos no segundo trimestre, com valor geral de vendas (VGV) de R$ 630,2 milhões. No primeiro trimestre, a companhia havia feito 4 lançamentos, e no segundo trimestre de 2019, foram 13. O valor deste ano corresponde a um crescimento de 6,4% na comparação anual. No semestre, os lançamentos chegaram a R$ 795,8 milhões em VGV, queda de 18,6%.

No relatório de prévias, a Tenda explica que a retomada gradual nas aprovações por órgãos municipais e estaduais, e nos registros em cartório contribuiu para o aumento nos lançamentos durante o trimestre. "Ainda assim, a esteira de lançamentos segue mais lenta que no período pré-pandemia", afirma a construtora.