PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Lewandowski sugere nova data para STF julgar autonomia do Banco Central

Ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação que julga a revisão da lei de autonomia do Banco Central, encaminhou a pauta ao plenário da Corte para ser votada no dia 25 de agosto - Nelson Jr/STF
Ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação que julga a revisão da lei de autonomia do Banco Central, encaminhou a pauta ao plenário da Corte para ser votada no dia 25 de agosto Imagem: Nelson Jr/STF

Weslley Galzo

Brasília

16/08/2021 19h20Atualizada em 17/08/2021 13h16

O ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação que julga a revisão da lei de autonomia do Banco Central no Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou a pauta ao plenário da Corte nesta segunda-feira, 16, e sugeriu que a ação seja incluída na lista de trabalho do dia 25 de agosto. A definição de nova data para análise do processo cabe ao presidente da Corte, Luiz Fux, que ainda não decidiu o dia do julgamento.

A análise da contestação apresentada por dois partidos de oposição - PT e PSOL -, que pedem a reversão da legislação que retirou o status de ministério da autoridade monetária, estava parada desde junho deste ano após um pedido de suspensão da sessão virtual apresentado pelo ministro Luís Roberto Barroso.

Até o momento, Lewandowski foi o único a votar, julgando procedente o pedido das siglas de oposição para que a União volte a exercer maior influência sobre a instituição.

Conforme apurou o jornal O Estado de S. Paulo com fontes no Supremo, o parecer a ser apresentado pelo STF deve ser favorável à manutenção da lei de autonomia.

A maioria necessária para manter a validade do texto aprovado no Congresso compreende ser superável a suposta questão de inconstitucionalidade contida na origem do projeto e alegada pelos partidos.

PUBLICIDADE