PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Encomendas para Natal e Black Friday foram insuficientes para puxar indústria

Um funcionário empurra um carrinho com pacotes de pedidos no centro de distribuição do Mercado Livre em Cajamar, São Paulo - Eduardo Knapp/Folhapress
Um funcionário empurra um carrinho com pacotes de pedidos no centro de distribuição do Mercado Livre em Cajamar, São Paulo
Imagem: Eduardo Knapp/Folhapress

Daniela Amorim

Do Estadão Conteúdo, no Rio

03/12/2021 17h56

O desempenho da indústria brasileira em outubro permaneceu negativo, afetado tanto por problemas de oferta quanto de demanda. Nem as encomendas para as vendas de Natal e Black Friday foram suficientes para impulsionar a produção este ano, frisou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao longo do segundo semestre, tradicionalmente aumentam as encomendas do varejo à indústria, por itens para as promoções e festas de fim de ano.

"Evento festas do fim do ano não surte efeito para trazer a indústria para o campo positivo", afirmou Macedo.

A produção industrial recuou 0,6% em relação a setembro, depois de já ter encolhido nos quatro meses anteriores.

"Pelo lado do próprio processo de produção, a gente tem toda a desarticulação da cadeia produtiva. Ainda se identifica desabastecimento de matérias-primas e insumos básicos para a produção final, o encarecimento desse processo de produção. A gente vê plantas industriais dando férias coletivas, diminuindo jornada de trabalho", relatou Macedo.

Pelo lado da demanda, o pesquisador cita a demanda doméstica deprimida, como consequência da corrosão da renda das famílias pela inflação elevada, alta de juros provocando encarecimento do crédito, e o mercado de trabalho ainda difícil, com desemprego, precarização de postos de trabalho e massa de renda sem avanços.

"Para além disso tudo, tem fatores pontuais que ajudam a explicar algumas atividades, como os efeitos climáticos adversos afetando a cana-de-açúcar e a restrição à carne bovina embargo da China às exportações brasileiras de carne bovina vem impactando produção de alimentos", acrescentou Macedo.

A queda na produção industrial em outubro ante setembro fez o setor acumular uma perda de 3,7% em cinco meses de recuos consecutivos, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM). Dos dez primeiros meses de 2021, a indústria cresceu em apenas dois deles: janeiro (0,2%) e maio (1,2%).