PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Guedes: Governo não conseguiu dar aumento para funcionalismo, mas reduziu impostos

Ministro da Economia, Paulo Guedes, na cerimônia de lançamento de novas entregas do programa Renda e Oportunidade - Clauber Cleber Caetano/Presidência da República
Ministro da Economia, Paulo Guedes, na cerimônia de lançamento de novas entregas do programa Renda e Oportunidade Imagem: Clauber Cleber Caetano/Presidência da República

Antonio Temóteo e Eduardo Gayer

Em Brasília

09/06/2022 16h42Atualizada em 09/06/2022 17h59

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira, 9, que os servidores públicos não terão reajuste salarial em 2022, mas sinalizou que eles devem ser contemplados com aumentos em 2023. As declarações foram feitas durante participação virtual no Fórum da Cadeia Nacional, organizado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

"O governo federal não conseguiu dar aumento para funcionalismo, mas reduziu impostos. O funcionalismo está entendendo que terá aumento para todo mundo ali na frente", disse.

Segundo Guedes, o Brasil será o primeiro país a sair da crise econômica decorrente da pandemia de covid-19 e da guerra da Ucrânia.

O ministro afirmou que um dos indicativos da melhora do ambiente econômico é a demanda por ações no processo de capitalização Eletrobras.

Para frear a alta de preços, Guedes também pediu aos empresários que travem os preços dos produtos vendidos no Brasil.

"Nova tabela de preços só em 2023, trava os preços, vamos parar de aumentar preços", fez o apelo o ministro.