IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Minha Casa, Minha Vida vai evitar tragédias como a do litoral de SP, diz ministro

"Não foi a casa de veraneio das pessoas que foi atingida", disse Paulo Pimenta à GloboNews - José Luiz Tavares/Estadão Conteúdo
"Não foi a casa de veraneio das pessoas que foi atingida", disse Paulo Pimenta à GloboNews Imagem: José Luiz Tavares/Estadão Conteúdo

Célia Froufe

Brasília

20/02/2023 10h52Atualizada em 20/02/2023 11h46

O ministro-chefe da Secretaria da Comunicação Social, Paulo Pimenta, disse nesta segunda-feira, 20, que são necessárias ações de curto prazo para evitar novas tragédias como a que ocorreu no litoral norte de São Paulo. Segundo ele, o programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) é uma forma de evitar desastres como este.

"Não foi a casa de veraneio das pessoas que foi atingida. E o Minha Casa, Minha Vida volta agora, após ficar parado por sete anos. É fundamental para que uma tragédia como esta não aconteça novamente", disse à GloboNews, em relação à população mais pobre, que foi atingida pela forte quantidade de chuvas nos últimos dias.

Pimenta está na base área de São José dos Campos (SP), a maior cidade do Vale do Paraíba, que fica a 100 km de São Sebastião, a mais atingida pelas chuvas. O ministro e outros colegas aguardavam a chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para que pudessem sobrevoar a região e depois deslocar até os locais mais atingidos. Um gabinete de crise foi montado em São Sebastião.

Quando questionado sobre como estão as relações com o governador do estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que é ligado ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Pimenta disse que o governo federal não tem se preocupado com os partidos dos administradores locais.

"Não faço a menor ideia de que partidos fazem parte esses prefeitos", afirmou, sem citar o governador, acrescentando que a determinação de Lula é a de que haja um esforço total para auxiliar a população local.

No domingo (19), Tarcísio decretou estado de calamidade em seis cidades da região.