Conteúdo publicado há 10 meses

Desenrola Brasil já limpou nome de 10 milhões com dívidas de até R$ 100, diz Fazenda

O Ministério da Fazenda afirmou no domingo, 10, que 10 milhões de pessoas com dívidas de até R$ 100 já tiveram o nome limpo por meio do Desenrola Brasil, programa de renegociação de dívidas lançado neste ano pelo governo Lula.

"É para comemorar! Com o #DesenrolaBrasil, pessoas com dívidas de até R$ 100 foram desnegativadas, chegando ao marco de 10 milhões de desnegativações", diz publicação da pasta nas redes sociais.

A desnegativação automática pelos bancos participantes faz parte da primeira etapa do programa.

Os dados mais recentes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) apontam que foram negociados R$ 11,7 bilhões exclusivamente pela Faixa 2 do Desenrola, que abrange a população com renda de dois salários mínimos a R$ 20 mil por mês.

O número de contratos de dívidas negociados alcançou 1,6 milhão, beneficiando 1,25 milhão de clientes bancários, de 17 de julho a 1º de setembro.

O Ministério da Fazenda também estendeu até a terça-feira, 12, o prazo de término para inscrição de credores interessados em participar do programa. O prazo se encerraria no último sábado, 9. Os credores terão até essa data para concluir a habilitação no Desenrola, que pode ser realizada no Portal Credor.

A fase de inscrição dos credores se iniciou no último dia 28 e é importante para o governo iniciar a terceira fase do Desenrola, que vai renegociar dívidas de pessoas que ganham até dois salários mínimos ou que estão inscritos no Cadastro Único, com garantia do Tesouro Nacional. Nesta etapa, o rol de credores é mais amplo, incluindo varejistas e companhias de serviços públicos, além dos bancos que já estão participando da fase 2.

O Ministério da Fazenda trabalha com a expectativa de início de renegociação pelo público alvo em setembro. As operações na fase 3 serão garantidas com o montante de R$ 8 bilhões do Fundo Garantidor de Operações (FGO). Todas as fases do Desenrola se encerram no dia 31 de dezembro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes