Ouro fecha em queda, pressionado por dólar e juros dos Treasuries após alta de ontem

O contrato futuro mais líquido do ouro fechou em leve queda nesta quinta-feira, 15, pressionado pelo dólar e pelo juros dos Treasuries e após ter registrado alta no pregão de ontem.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro fechou em queda de 0,11%, a US$ 1.964,3 por onça-troy.

Apesar da queda de hoje, a analista Katie Stockton, da Fairlead Tactics, destaca que os impulsos de longo prazo do metal precioso seguem "intactos", de forma que a expectativa é que o ouro volte a testar os limites de US$ 2.063 por onça-troy em breve.

Entretanto, o TD Securities avalia que, embora os traders possam procurar iniciar posições curtas em metais preciosos, "provavelmente também enfrentarão ventos contrários crescentes, uma vez que o terceiro trimestre de 2023 provavelmente marcará o pico nos dados dos EUA, com uma deterioração significativa nas tendências de crescimento do país no futuro".

Já a Oanda destaca que as projeções para o ouro são de alta nos preços, em um momento em que os mercados precificaram totalmente a impossibilidade de qualquer aumento de juros por parte do Federal Reserve e enquanto já preveem o primeiro corte da taxa dos Fed Funds em maio. "O ouro está numa trajetória ascendente, não muito longe dos US$ 2 mil por onça-troy, e apoiado por melhores fundamentos".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes