Ibovespa sobe e tenta defender os 126 mil pontos, de olho em bancos, mesmo sem NY

O Ibovespa opera com instabilidade nesta quinta-feira, 23, mas tenta avançar e defender a marca dos 126 mil pontos do fechamento de ontem. Sem Nova York, onde as bolsas estão fechadas por conta do feriado de Ação de Graças nesta quinta-feira, a tendência é que o giro financeiro míngue na Bolsa como nos demais ativos brasileiros. No câmbio e nos juros, os sinais de baixa e de alta são módicos, respectivamente.

"A calmaria externa sugere certa acomodação dos ativos, mas temas locais também merecem atenção, em especial ligados à questão fiscal", observa em relatório o economista Silvio Campos Neto, sócio da Tendências Consultoria.

O petróleo tipo Brent, que é referência para a Petrobras, cai em torno de 1,40%, após a Opep+ adiar a reunião deste fim de semana para a próxima. Já o minério de ferro fechou em queda de 0,86% em Dalian, após várias dias de elevação. As ações da Petrobras caíam 0,80% (PN) e -0,58% (ON), enquanto Vale ON recuava 0,81%.

Na China, órgãos regulatórios prometeram intensificar a supervisão do mercado de minério de ferro local e alertaram operadores a não especular ou impulsionar os preços do minério.

Internamente, os investidores acompanham a participação do diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Gabriel Galípolo, em evento, nesta manhã, disse que o cenário externo tem sido preponderante na explicação das variáveis econômicas domésticas e globais.

Além disso, os investidores ficam atentos à pauta econômica do governo no Congresso.

O novo presidente do Bradesco, Marcelo Noronha, sinalizou que a sua gestão será focada em resultados e que tem consciência da missão ao assumir a liderança do segundo maior banco privado do Brasil.

As ações do Bradesco sobem acima de 2,00% nesta manhã, após o conselho de administração do banco promovê-lo ao cargo de diretor-presidente, em substituição a Octavio de Lazari Junior. Os papéis dos demais bancos também avançam em sua maioria.

Às 10h51, o Ibovespa subia 0,09%, aos 126.116,87 pontos, ante máxima aos 126.315,50 pontos, quando avançou 0,22%, após abertura aos 126.034,62 pontos, com variação zero, e mínima aos 125.763,78 pontos (-0,22%).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora