Viés é de baixa nas taxas futuras de juros após serviços mais fraco e com curva dos EUA

O viés é de baixa nos juros futuros na manhã desta quarta-feira, 13, após o desempenho mais fraco de serviços em outubro e diante da queda dos retornos dos Treasuries antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed). Aqui, a expectativa é também com a decisão sobre juros do Banco Central do Brasil. O volume de serviços prestados caiu 0,60% em outubro ante setembro, abaixo da mediana das previsões do Projeções Broadcast, que apontava estabilidade.

Às 9h15, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 caía a 10,225%, de 10,253% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2027 ia para mínima de 9,975%, de 10%, e o para janeiro de 2029 batia mínima de 10,430%, de 10,452% no ajuste de terça-feira. O juro da T-note de 10 anos recuava a 4,181% (de 4,199% na véspera).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes