Colheita de soja 2023/24 atinge 1,7% da área no Brasil, diz Conab; milho verão tem 6,8% da área

A colheita da safra brasileira de soja 2023/24 atingia 1,7% da área plantada no País no último sábado, 13, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em levantamento semanal de progresso de safra. Há avanço de 1,1 ponto porcentual na comparação anual. Cinco Estados já iniciaram a retirada da oleaginosa do campo: Mato Grosso (3,9%), Paraná (3%), São Paulo (1,5%), Goiás (1%) e Mato Grosso do Sul (0,5%).

Já o plantio da oleaginosa avançou 0,3 ponto porcentual na semana, alcançando 98,9% da área estimada no País. Há atraso, contudo, de 0,3 ponto porcentual em relação a igual período do ano passado, quando 99,2% da área estava semeada.

O cultivo ainda está em andamento em Goiás (99,8%), Rio Grande do Sul (99%), Piauí (98%), Santa Catarina (92%) e Maranhão (75%).

O cultivo de milho verão do ciclo 2023/24 alcançava 87,7% da área estimada para o Brasil até o sábado, 4,2 pontos porcentuais atrás do reportado no período equivalente da temporada anterior. Os trabalhos avançaram 3,4 pontos porcentuais ante a última semana.

A instalação das lavouras terminou em São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Goiás e Santa Catarina. Nos Estados ainda em fase de plantio, a semeadura está mais avançada no Rio Grande do Sul (95%).

A colheita da primeira safra de milho alcançou 6,8% da área plantada no País, avanço de 3,5 pontos porcentuais entre as temporadas e de 2,6 pontos porcentuais em uma semana. Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná começaram a retirada do cereal do campo, com, respectivamente, 24%, 8% e 1% da área colhida.

A safra de algodão 2023/24 teve 36,9% da área prevista semeada, avanço de 5,2 pontos porcentuais na semana e de 0,7 ponto porcentual entre as safras. Mato Grosso do Sul concluiu o plantio da fibra na última semana. Entre os Estados que ainda cultivam a pluma, os trabalhos de campo estão mais avançados em Goiás (85%) e mais lentos em Mato Grosso, com 20,3% das lavouras previstas ocupadas.

A Conab informou, ainda, que o plantio das lavouras de feijão da safra 2023/24 alcançou 71,8% da área, avanço de 3,3 pontos porcentuais na semana, mas atraso de 20,6 pontos porcentuais ante igual período do ano passado. Rio Grande do Sul (98%) e Bahia (83%) ainda implantam as lavouras do grão, enquanto a colheita de feijão 2023/24 alcançou 22,1% da área semeada no País, 4,2 pontos porcentuais mais que há uma semana e 8,6 pontos porcentuais à frente de igual período da temporada passada.

A semeadura das lavouras de arroz 2023/24 está 1 ponto porcentual adiantada na comparação entre as safras, alcançando 94% da área prevista no País. Na semana, houve avanço de 2,1 pontos porcentuais. Rio Grande do Sul, responsável por 70% da produção do País, concluiu o plantio nesta semana.

As lavouras de arroz também começaram a ser colhidas no Brasil, com 0,5% da área retirada, estável na comparação entre as safras. Tocantins (6%), Maranhão (3%) e Goiás (2%) já iniciaram a retirada do cereal do campo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes