Bancos do Reino Unido enfrentarão maior custo com fraudes diante de novas regras, afirma Fitch

A Fitch avalia que os bancos do Reino Unido devem enfrentar custos mais altos com fraudes, devido a novas regras legalmente vinculantes que vigoram a partir de outubro de 2024, as quais exigem que eles reembolsem clientes vítimas de esquemas fraudulentos de pagamentos. O aumento variará a depender dos bancos, diante de diferenças nas taxas de reembolso de fraudes em relação ao atual esquema voluntário.

Em relatório, a Fitch diz esperar que os custos de fraudes sigam modestos, em relação à receita operacional, enquanto os aumentos não devem afetar de modo substancial a avaliação sobre a receita e a lucratividade dos bancos.

As novas regras introduzem um limite de 415 mil libras para o reembolso, enquanto os bancos podem fazer clientes responsáveis pelas primeiras 100 libras. Para rejeitar um pedido, os bancos terão o ônus de provar que os clientes agiram com grande negligência. "Nós esperamos, portanto, que menos alegações sejam rejeitadas", afirma. Para reduzir os custos com fraudes, os bancos terão de confiar mais em evitar pagamentos fraudulentos, destaca a agência.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes