Firjan comemora nova política industrial, mas quer alinhamento com sustentabilidade fiscal

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou nota comemorando o anúncio da nova política industrial, anunciada pelo governo federal nesta segunda-feira, 22. A Firjan considera as iniciativas "apropriadas para o atual momento socioeconômico", mas ponderou que elas têm de ser alinhadas à sustentabilidade fiscal.

Contudo, a entidade também afirmou que é "imperativo olhar para o passado recente, aprendendo com os erros que podem comprometer o sucesso dessas iniciativas". A federação apontou que medidas que gerem um grande impacto no orçamento público, sem produzir "benefícios econômicos tangíveis", devem ser evitadas.

"Sem equilíbrio fiscal, corremos o risco de interromper o atual ciclo de queda das taxas de juros, elemento vital para o desenvolvimento da indústria. É fundamental que as ações propostas não apenas tenham um impacto positivo na atividade industrial, mas que também estejam alinhadas à sustentabilidade fiscal", disse a Firjan em nota.

"A Firjan acredita que ao adotar uma abordagem equilibrada, focada na efetividade econômica e na responsabilidade fiscal, a nova política industrial poderá verdadeiramente impulsionar esse setor, contribuindo para a retomada do crescimento econômico sustentável do País e a geração de empregos", concluiu a entidade.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes