Tesouro dos EUA reforça pedido de relação econômica saudável com China, em reunião em Pequim

Autoridades do Departamento do Tesouro dos EUA reafirmaram que o país busca uma relação econômica saudável, que proporcione condições de concorrência equitativas para as empresas e os trabalhadores norte-americanos em relação aos chineses, durante reuniões dos grupos de trabalho econômico e financeiro das duas nações realizadas ontem e nesta terça-feira, 6, em Pequim.

Altos funcionários do Tesouro dos EUA e do Ministério das Finanças da China se reuniram para uma troca de pontos de vista sobre as perspectivas macroeconômicas internas, de acordo com comunicado do departamento norte-americano. As sessões da reunião incluíram discussões sobre a cooperação em desafios similares, tais como questões de dívida em economias emergentes e de baixo rendimento, segundo o comunicado do Tesouro dos EUA.

As autoridades dos EUA também mostraram preocupações com as práticas de política industrial e o excesso de capacidade da China.

Um novo encontro foi acertado para ocorrer em abril. As reuniões antecedem uma viagem da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, à China ainda neste ano.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes