Produção de óleo e gás da Petrobras sobe 10,9% no 4º trimestre de 2023, a 2,935 mi boed/d

A Petrobras fechou o quarto trimestre do ano passado com produção média de 2,935 milhões de barris diários (boe) de óleo equivalente (petróleo e gás natural), uma alta de 10,9% na comparação com o mesmo período de 2022. Em 2023, a produção da companhia atingiu na média 2,684 milhões de boed, 3,7% acima do que foi registrado em 2022.

Em relação ao terceiro trimestre de 2023, período de julho a setembro, houve alta de 2% no quarto trimestre. As informações constam no relatório de produção da companhia, divulgado nesta quinta-feira, 8.

Segundo a Petrobras, a alta no quarto trimestre de 2023 se deve, principalmente, ao ramp-up das plataformas P-71, no campo de Itapu; FPSO Almirante Barroso, no campo de Búzio; e dos FPSOs Anna Nery e Anita Garibaldi, nos campos de Marlim e Voador.

Também contribuiu para o resultado do período as entradas de quatro novos poços de projetos complementares nas Bacias de Campos e Santos. Isso foi "parcialmente compensado" pelo declínio natural de campos maduros, informou a estatal.

A produção comercial de óleo e gás foi de 2,572 milhões de boe/d no quarto trimestre de 2023, alta de 10,6% ante o quarto trimestre de 2022, e alta de 1,4% contra a média dos três meses imediatamente anteriores.

A produção de petróleo foi de 2,361 milhões de barris por dia (bpd) no quarto trimestre deste ano, 11,8% maior do que no quarto trimestre de 2022. Já em relação ao trimestre até setembro, a alta foi de 1,9%.

A produção de gás natural totalizou 540 mil boe/d, alta de 8% na comparação com um ano antes, e mais 2,9% em relação ao terceiro trimestre de 2023.

No pré-sal, foram extraídos, em média, 1,937 milhão de bpd de outubro a dezembro, alta de 18,2% ante o quarto trimestre de 2022 e mais 3,5% contra o terceiro trimestre do ano passado.

Contatos: denise.luna@estadao.com e gabriel.vasconcelos@estadao.com

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes