China registra o menor aumento de investimento estrangeiro direto em mais de duas décadas

A China registrou no ano passado o menor volume anual de investimento estrangeiro direto (IED) desde a década de 1990, em meio à pressão de saída de capital e aos desafios para atrair capital estrangeiro devido às tensões com o Ocidente.

Os passivos de investimento direto da China, uma medida ampla de IED que inclui os lucros retidos de empresas estrangeiras no país, aumentaram em US$ 33 bilhões em 2023, uma queda de 81,7% em relação a 2022, de acordo com dados da Administração Estatal de Câmbio, divulgados no domingo, 18. Esse é o menor aumento anual desde 1998, de acordo com a Wind, um provedor de dados local que citou números oficiais.

No quarto trimestre de 2023, o indicador aumentou US$ 17,5 bilhões, depois de registrar seu primeiro déficit trimestral no terceiro trimestre, de acordo com dados divulgados pela Safe.

Ao mesmo tempo, a Safe também informou no domingo que o superávit em conta corrente da China ficou em US$ 264,2 bilhões em 2023, o que representa cerca de 1,5% do PIB do país. A China registrou um superávit comercial de bens de US$ 608 bilhões em 2023, o segundo maior já registrado, e um déficit de serviços de US$ 229,4 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.