Itaúsa tem lucro líquido recorrente de R$ 3,460 bi no 4º trimestre de 2023, alta de 3%

A holding de investimentos Itaúsa registrou lucro líquido recorrente de R$ 3,460 bilhões no quarto trimestre de 2023, valor 3% maior na comparação com igual período de 2022. No consolidado, o lucro líquido recorrente de 2023 atingiu R$ 14,1 bilhões, o maior da série histórica, de acordo com a companhia em release de resultados divulgado nesta segunda-feira, 18.

O resultado representa crescimento de 3% em relação a 2022, "reflexo de resultados consistentes do portfólio parcialmente compensados pela redução do valor justo de NTS e menor receita de alienações de ações da XP Inc".

O resultado recorrente proveniente das empresas investidas, refletido na Itaúsa em 2023, foi de R$ 13,5 bilhões, aumento de 6% sobre o mesmo período do ano anterior, com destaque para os resultados crescentes do Itaú Unibanco, do Grupo CCR, da Copa Energia e da Aegea.

Em dezembro de 2023, a Itaúsa concluiu o processo de desinvestimento na XP Inc. e deixou de deter participação direta na companhia, por meio de vendas realizadas no quarto trimestre que totalizaram R$ 1,7 bilhão. Com isso, encerrou o ano com venda de 35,5 milhões de ações da XP Inc. por R$ 3,8 bilhões , "utilizando esses recursos para reforço de caixa e execução da estratégia de desalavancagem".

O resultado financeiro atingiu R$ 106 milhões negativos no quarto trimestre de 2023, melhora de R$ 96 milhões frente ao mesmo intervalo de 2022, devido principalmente à redução das despesas com juros em função das liquidações antecipadas realizadas no final de 2022 (R$ 1,8 bilhão) e no segundo semestre de 2023 (R$ 2,5 bilhões), além da queda observada na taxa de juros no ano passado. No consolidado, o resultado financeiro ficou negativo em R$ 572 milhões, melhora de R$ 46 milhões em relação a 2022.

O endividamento líquido da Itaúsa caiu 82,9% entre dezembro de 2022 e o mesmo mês de 2023, para R$ 652 milhões.

O patrimônio líquido da holding encerrou o último trimestre do ano em R$ 82,952 bilhões, um crescimento de 13,9% em um ano. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) recorrente ficou em 17%, queda de 1,7 pontos porcentuais no intervalo de 12 meses.

Ao todo, a Itaúsa tinha R$ 89,898 bilhões em ativos no final de dezembro de 2023. O número era 8% maior que o registrado no mesmo mês de 2022.