China divulga detalhes de programa para produtos de consumo, a fim de apoiar demanda doméstica

A China divulgou detalhes de seu programa para o comércio de produtos de consumo, incluindo veículos e utensílios domésticos, na mais recente tentativa de impulsionar a demanda interna. O governo central chinês trabalhará com autoridades locais para alocar fundos e apoiar consumidores que buscam carros usados e atualizar aparelhos em suas casas, afirmaram o Ministério do Comércio e outros departamentos do país, em comunicado conjunto nesta sexta-feira, 12.

Autoridades encorajarão instituições financeiras a reduzir a entrada para empréstimos na aquisição de veículos de modo razoável, segundo o comunicado, que não menciona o montante que estará disponível para a iniciativa.

Os formuladores de política também pretendem encorajar certos governos locais a fornecer incentivos a consumidores que compram itens para suas casas que são amigáveis para o meio ambiente.

As autoridades também divulgarão incentivos para a compra de produtos inteligentes para residências e encorajarão a substituição de outros bens de consumo para casa.

Até 2025, a China busca elevar o volume reciclado de utensílios domésticos velhos em 15%, e o volume reciclado de latarias de carros velhos em 50%, em comparação com os níveis de 2023, diz o comunicado.

Pequim já havia lançado programa similar para apoiar o consumo doméstico em 2009 e 2010. Fonte: Dow Jones Newswires.