Plano da Apple para substituição de baterias do iPhone é uma bagunça, diz funcionário

SÃO PAULO – A Apple passou a substituir peças de algumas unidades de iPhone 6s (segundo a empresa, apenas aquelas produzidas entre setembro e outubro de 2015), cujas baterias apresentavam problemas como o desligamento do celular com 30% de carga. De acordo com um funcionário de lojas autorizadas que conversou com o Business Insider, porém, "não existe um planejamento sobre como isso deve ser feito".

Instruídos a descobrir via internet se seus aparelhos são elegíveis à troca de bateria, os usuários deveriam ir à loja autorizada e ter a bateria substituída imediatamente. O problema relatado pelo funcionário de uma das lojas é que a demanda está muito mais alta do que a capacidade de substituição de uma Apple Store de médio porte.

Por dia, a equipe consegue substituir entre 15 e 30 baterias. Com a superlotação, ela tem recebido mais aparelhos que isso e os clientes estão ficando impacientes com a Apple.

O funcionário, que trabalha como "Genius" há 5 anos, um memorando enviado pela empresa disse que clientes com problemas de bateria que chegarem às lojas devem ser priorizados ante aqueles que marcarem consultas com antecedência. As baterias daqueles que fizeram a solicitação com antecedência, portanto, vão parar nos celulares dos que simplesmente chegam nas lojas sem horário marcado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos