PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

ABERTURA: Ibov futuro se aproxima dos 105 mil pts com distensão comercial

12/09/2019 09h30

A jornada desta quinta-feira começa com ganhos de 0,76% aos 104.905 pontos para o índice Ibovespa Futuros às 09h28, com o dólar perdendo 0,70% a R$ 4,0386, em um cenário mais ameno no campo internacional. Por aqui, o mercado recebeu bem a notícia de que a CPMF não deve ser recriada após a demissão do Secretário Especial da Receita Marcos Cintra. Destaque também para a reforma Tributária, que deve ter aprovação final somente no ano que vem, para votação do PLC 79 no Senado e para os dados do setor de serviços.

- Cena Interna

Serviços

No mês de julho, o setor de serviços cresceu 0,8% em relação a junho (série com ajuste), recuperando-se, portanto, do recuo observado em junho (-0,7%). No confronto com igual mês do ano anterior (série sem ajuste), o setor avançou 1,8% em julho de 2019, alcançando, assim, a quarta taxa positiva não sequencial de 2019.

No indicador acumulado de janeiro a julho de 2019, o volume de serviços mostrou expansão de 0,8%, com ligeiro ganho de dinamismo frente ao primeiro semestre deste ano (0,6%), ambas as comparações contra iguais períodos de 2018.

A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao passar de 0,7% em junho para 0,9% em julho de 2019, assinalou ganho de ritmo, mas ainda não mostra trajetória clara de recuperação, já que em maio chegou a avançar 1,1%.

Reforma Tributária

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirmou nesta quarta-feira que a reforma tributária só deve ter sua tramitação concluída no Congresso Nacional no primeiro semestre de 2020.

O líder informou que deveria se reunir ainda nesta quarta com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para saber os próximos passos a serem adotados pelo governo no tema, no mesmo dia da demissão do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, em meio à polêmica sobre a criação de um novo imposto sobre transações financeiras.

Orçamento

O governo vai desbloquear um total de 20 bilhões de reais do Orçamento até outubro, sendo 14 bilhões no fim de setembro, disse à Reuters o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, nesta quinta-feira.

Onyx afirmou ainda que todos os ministérios terão recursos descontingenciados, mas que Defesa, Educação, Saúde e Infraestrutura —entre as mais afetadas pelos contingenciamentos anteriores— terão mais recursos liberados.

- Cena Externa

Guerra Comercial

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que os Estados Unidos concordaram em adiar, de 1 para 15 de outubro, o aumento das tarifas sobre 250 bilhões de dólares de importações chinesas, "como um gesto de boa vontade".

Trump disse que o adiamento foi "a pedido do vice-primeiro-ministro da China, Liu He, e devido ao fato de que a República Popular da China comemorará seu 70º aniversário". As tarifas irão subir de 25% para 30% sobre o valor dos bens.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,75%, a 21.759 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,26%, a 27.087 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,75%, a 3.031 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,08%, a 3.972 pontos.

A quinta-feira nos mercados europeus é marcada pela indefinição de rumos. Em Frankfurt, o DAX opera com ganhos de 0,14% aos 12.376,65 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE está estável em 7.338 pontos. Já o CAC, de Paris, recua 0,02% aos 5.617 pontos.

COMMODITIES

A jornada desta quinta-feira foi marcada pela forte valorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. O ativo de maior liquidez, com data de vencimento para janeiro do próximo ano, encerrou a 680,00 iuanes por tonelada, com uma variação diária de 24,50 iuanes. Os ganhos foram de 3,74% em relação ao valor de liquidação da véspera, que foi de 655,50 iuanes por tonelada.

No mesmo sentido, a sessão também foi de ganhos para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China. O contrato de maior volume de negócios, de janeiro de 2020, somou 73 iuanes para 3.549 iuanes por tonelada. Já o segundo mais líquido, com entrega em outubro, avançou 42 iuanes para 3.841 iuanes por tonelada.

No caso dos preços do petróleo, a quinta-feira mostra-se um dia de queda nos preços nas principais praças. Em Nova York, o barril do tipo WTI recua 0,86%, ou US$ 0,48, a US$ 55,27. Já em Londres, o Brent cai 1,30%, ou US$ 0,79, a US$ 60,02.

MERCADO CORPORATIVO

- Telecomunicações

O Plenário do Senado aprovou na noite de quarta-feira o projeto de lei que altera o regime de concessão de telecomunicações. O PLC 79/2016 atualiza a legislação que regulamenta o setor (Lei 9.472, de 1997) e permite a migração das atuais concessões para o regime de autorização, em troca de investimentos das empresas na expansão da banda larga. O projeto vai à sanção presidencial.

O projeto foi aprovado pela manhã na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), com relatório da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), e chegou ao Plenário com urgência. Sua aprovação foi fruto de um acordo firmado depois que o líder do governo, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), antecipou a elaboração de políticas públicas para orientar a aplicação dos recursos com prioridade nas regiões Norte e Nordeste.

Diferente do contrato de concessão, que exige licitação e não pode ser rompido unilateralmente, a autorização dispensa a concorrência pública, mas pode ser revogada a qualquer tempo pelo poder público. Com o novo texto, as empresas concessionárias poderão solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a mudança de regime. Os prazos remanescentes para uso das faixas do espectro de radiofrequências ficam mantidos.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras (SA:PETR4) informou nesta quarta-feira que foi notificada pela reguladora ANP sobre a aprovação dos Acordos de Individualização da Produção (AIP) das jazidas compartilhadas de Atapu e de Sépia, na Bacia de Santos.

O AIP é celebrado e situações em que as jazidas se estendem para além das áreas concedidas ou contratadas, conforme regulamentação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Com o AIP, a Petrobras (SA:PETR4), operadora da área de Atapu, passou a deter 89,257% da jazida; a Shell Brasil, 4,258%; a Total E&P Brasil, 3,832%; a Petrogal Brasil, 1,703%; e a Pré-sal Petróleo (PPSA), 0,950%. No caso de Sépia, com o AIP, Petrobras (operadora) ficou com 97,586% e a Petrogal Brasil com 2,414%.

- AB InBev

A Anheuser-Busch InBev disse que continua a explorar uma oferta inicial de ações em Hong Kong de sua unidade na Ásia-Pacífico, a Budweiser Apac, dois meses após dizer que não prosseguirá com a listagem. A unidade da Ásia-Pacífico da empresa retomou seu pedido de listagem de uma participação minoritária de suas ações na Bolsa de Valores de Hong Kong, disse, acrescentando que não há garantia de que a transação será concluída.

Maior cervejaria do mundo, a AB InBev pretendia vender até 9,8 bilhões de dólares em ações da Budweiser para buscar alívio de sua pesada dívida.

- Eneva (SA:ENEV3)

A elétrica Eneva (SA:ENEV3) afirmou nesta quarta-feira que o Ministério de Minas e Energia enquadrou o projeto Integrado Azulão-Jaguatirica, de 1,8 bilhão de reais, no Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi).

O empreendimento de geração termelétrica Jaguatirica II, com capacidade instalada de 132,3 MW, será implantado em Boa Vista, enquanto o gás usado pela térmica virá do campo terrestre de Azulão, na Bacia do Amazonas.

O projeto da Eneva (SA:ENEV3), um dos vencedores de leilão realizado pelo governo federal para garantir maior oferta de energia elétrica para Roraima —que está fora do sistema interligado nacional—, usará gás transportado em formato GNL por caminhão até Boa Vista, onde o insumo passará por um terminal de regaseificação e será entregue para geração de energia.

- Mineração

Um painel da indústria global de mineração, encarregado de elaborar novos padrões de segurança após o desastre em uma barragem de rejeitos da Vale (SA:VALE3) em janeiro, incluirá regras para melhor definir a responsabilidade administrativa, disse um líder do setor nesta quarta-feira.

O padrão de governança também ajudará a garantir análises independentes das barragens e a divulgação adequada dos riscos de segurança, afirmou Tom Butler, presidente do Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM, na sigla em inglês), grupo industrial que está estabelecendo os padrões.

O rompimento da barragem da Vale (SA:VALE3) em Brumadinho, que matou cerca de 250 pessoas, gerou um movimento para que se estabeleça regras globais para construção e inspeção de tais instalações, que contêm rejeitos enlameados da obtenção de minério de ferro, ouro, cobre e outro minerais.

- Frigoríficos

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou que 43 frigoríficos localizados em Estados da Amazônia Legal, que não possuem compromissos de controle da origem de matéria-prima, recebam fiscalização especial do Ministério do Meio Ambiente e do Ibama, informou nesta quarta-feira a Procuradoria Geral da República.

De acordo com nota da PGR, devem ser fiscalizadas dez empresas no Acre, nove no Tocantins, oito em Rondônia, sete em Mato Grosso, três em Roraima, duas no Amapá, duas no Maranhão, uma no Amazonas e uma no Pará.

"A verificação da procedência da carne é uma das formas mais eficazes de combate ao desmatamento ilegal", disse o órgão no comunicado.

- B3

A operadora da bolsa de valores de São Paulo, B3, informou nesta quarta-feira que o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) acatou recurso da Procuradoria Geral da Fazenda em caso bilionário em que a empresa é acusada de ter amortizado irregularmente o ágio gerado pela incorporação da Bovespa Holding, em 2008.

Com a decisão do Carf, emitida nesta quarta-feira, a B3 afirmou que vai recorrer à Justiça para reverter a decisão. Segundo a B3, o valor atualizado do processo até o final de junho é de 2,7 bilhões de reais.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República segue internado em São Paulo, onde se recupera de cirurgia, não tendo compromissos oficiais nesta quinta-feira.

- Paulo Guedes

O ministro da Economia, começa a quinta-feira se reunindo com o secretário da Receita Federal substituto, José de Assis Ferraz. Na parte da tarde, o encontro é com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

*Com Reuters