Bolsas

Câmbio

Migrantes narram experiências de morte iminente

Emmanuel TV

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

LAGOS, Nigéria, 18 de outubro de 2016 /PRNewswire/ --

Igreja de T.B. Joshua dá assistência e aconselhamento

Conforme o mundo luta para lidar com a pior crise de migração da Europa, mais de 3.500 morreram tentando atravessar o Mar Mediterrâneo em 2016.

(Foto:  http://photos.prnewswire.com/prnh/20161018/429622  )

(Foto:  http://photos.prnewswire.com/prnh/20161018/429623  )

(Foto:  http://photos.prnewswire.com/prnh/20161018/429624  )

(Foto:  http://photos.prnewswire.com/prnh/20161018/429625  )

(Foto:  http://photos.prnewswire.com/prnh/20161018/429626  )

Enquanto o noticiário traz estatísticas de migrantes que se sentenciaram à morte na busca de melhores oportunidades econômicas na Europa, as penosas histórias pessoais daqueles que completaram essa jornada frequentemente não são contadas.

A Igreja Sinagoga de Todas as Nações (SCOAN -- Synagogue Church Of All Nations), igreja com sede em Lagos, está indo continuamente em socorro dos deportados que, depois de fazer essas jornadas lamentáveis, visitam a igreja em busca de apoio financeiro e psicológico.

No domingo, 16 de outubro de 2016, um grupo de deportados nigerianos, vindos da Líbia, contou detalhes estarrecedores das circunstâncias desumanas que encontraram em suas jornadas para entrar na Europa através do Norte da África e do Mediterrâneo.

Tracy Stephen, 23 anos, vinda do estado de Edo, Nigéria, falou, chorando, em nome de um grupo de 52 pessoas na Igreja Sinagoga de Todas as Nações, durante uma transmissão ao vivo da Emmanuel TV . Ela contou detalhes horríveis de tortura, abuso, inanição, água bebida de um poço com um cadáver dentro, quase sufocamento ao se esconderem em um caminhão carregado com melancias como camuflagem e vendo adolescentes sendo estupradas sob a mira de armas por seus traficantes.

Afortunada por estar viva, sua tentativa de chegar à Itália quase se tornou fatal quando o bote de borracha superlotado em que embarcou ficou sem combustível. "Não tínhamos coletes salva-vidas e nenhum de nós sabia nadar", ela disse, acrescentando que crianças e bebês estavam entre as 140 pessoas espremidas a bordo.

Finalmente, resgatada pela Guarda Costeira da Líbia, ela ficou presa por três meses, antes de ser repatriada para a Nigéria, graças à intervenção da Organização Internacional para a Migração (OIM), que subsequentemente forneceu um veículo para conduzir os deportados à Igreja Sinagoga de Todas as Nações, em reconhecimento aos esforços humanitários da igreja.

A história de Tracy Stephen foi uma das muitas histórias perturbadoras que foram contadas, incluindo a de uma mulher com dois filhos que tiveram de beber a urina dela para sobreviver. Embora os congregados e telespectadores da Emmanuel TV ficassem chocados ao ouvir histórias tão horríveis, T.B. Joshua advertiu aqueles que estão a ponto de fazer jornadas semelhantes. "É onde Deus quer que você viva que você deve viver, não onde você quer viver ou no lugar que você admira", ele aconselhou.

Para apoiar os deportados oprimidos, T.B. Joshua lhes deu presentes no valor de N10.000.000 (US$ 33.000), de forma que cada um do grupo recebeu N150.000 (US$ 500) e mais dois sacos de arroz para recomeçar sua vida".

To view the original version on PR Newswire, visit: http://www.prnewswire.com/news-releases/migrantes-narram-experiencias-de-morte-iminente-300346961.html

FONTE Emmanuel TV

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos