IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Desemprego sobe para 10,4% em fevereiro, segundo Dieese

Do UOL, em São Paulo

27/03/2013 11h01

A taxa de desemprego total subiu de 10%, em janeiro, para 10,4%, em fevereiro, de acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego divulgada nesta quarta-feira (27) pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos). Em fevereiro de 2012, o desemprego foi de 10,1%.

O total de desempregados nas sete regiões onde a pesquisa é realizada (Belo Horizonte, Distrito Federal, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo) foi de 2,3 milhões de pessoas, 82 mil a mais do que em janeiro.

Também em fevereiro, o número de pessoas que estão trabalhando caiu 0,9%. Houve redução de postos de trabalho (-174 mil), enquanto 92 mil pessoas saíram do mercado de trabalho. O total de empregados, nas sete regiões investigadas, foi estimado em 19,852 milhões de pessoas, enquanto a população economicamente ativa, em 22,163 milhões.

Regiões

Entre as regiões pesquisadas, a taxa de desemprego total aumentou em Belo Horizonte (5,6% para 6,2%), no Distrito Federal (12% para 12,8%), Salvador (17,3% para 18,6%) e Fortaleza (8,1% para 8,5%), registrou ligeira variação positiva em Recife (12,6% para 12,9%) e São Paulo (10% para 10,3%) e praticamente não variou em Porto Alegre (6,3% para 6,2%).

Setores

Na comparação de fevereiro com janeiro, o setor que mais demitiu foi a indústria de transformação (-66 mil pessoas, ou -2,2%) e da construção (-38 mil, ou -2,3%), seguida por serviços (-68 mil, ou -0,6%), comércio e reparação de veículos (-20 mil, ou -0,5%).

Renda

Em janeiro, no conjunto das sete regiões pesquisadas, o rendimento médio real dos ocupados caiu 1,8%, para R$ 1.577, em relação a dezembro. Já o rendimento médio real dos assalariados ficou em R$ 1.607, queda de 1,5% no período.

Na comparação com janeiro do ano passado, o rendimento médio real dos ocupados cresceu 2,2% e o dos assalariados caiu 0,7%.

A massa de rendimentos dos ocupados nas sete regiões caiu 2,2% em relação a dezembro, e a dos assalariados recuou 1,6%. Ante janeiro de 2012, a massa dos ocupados subiu 3,8% e a dos assalariados subiu 1,0%.

Na pesquisa do Dieese, os dados relativos à renda referem-se sempre ao mês anterior ao do levantamento.

(Com Valor) 

Economia