ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Governo recebe pedido de aérea chilena de baixo custo para operar no Brasil

Luciano Nascimento

Da Agência Brasil

05/09/2018 17h52

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) recebeu no dia 30 de agosto o pedido para operações regulares internacionais no Brasil da empresa chilena Sky Airline, que opera na modalidade low cost, ou de baixo custo. A Sky Airline pretende começar a operar em novembro deste ano com voos ligando o Brasil ao Chile.

No início de agosto, a agência reguladora autorizou o funcionamento de outra aérea estrangeira, a Norwegian Air, em voos regulares no Brasil. A empresa é a terceira maior entre as de baixo custo que operam no continente europeu.

Leia também:

De acordo com a Anac, a Norwegian vai operar em território nacional com serviço de transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala postal. A expectativa é que a empresa comece a operar voos internacionais entre o Brasil e a Europa a partir de janeiro de 2019. Também há a possibilidade de a Norwegian Air pedir a liberação de voos entre o Brasil e a Argentina, onde a aérea já opera.

Além das duas empresas, a Anac informou que a argentina Avian, subsidiária da Avianca, também pretende operar voos regulares no país. A empresa tem cadastro para voos não regulares e pretende fazer a rota de Buenos Aires a São Paulo.

"Além das duas empresas, a aérea Flybondi recebeu autorização do governo argentino recentemente para operar no país. Após esse passo, a Flybondi deve entrar com o pedido de autorização jurídica e operacional na Anac", disse a agência reguladora.

Por operar com baixo custo e cobrar menos pelo preço das passagens, essas empresas costumam cobrar por serviços como despacho de mala e marcação de assentos. Em geral, também não oferecem alimentação nos voos nem totens com impressoras nos aeroportos para o viajante retirar seu bilhete de viagem.

Mais Economia