PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Após queixas de usuários, Caixa diz que mudou Caixa Tem para reduzir filas

Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo
Imagem: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 12h06Atualizada em 07/07/2020 14h36

Alvo de reclamações nos últimos dias por causa de filas e falhas no aplicativo Caixa Tem, a Caixa Econômica Federal anunciou hoje mudanças para tentar amenizar os problemas. O app é usado para acessar o dinheiro do auxílio de R$ 600 e do FGTS emergencial.

O banco afirmou que ampliou a validade da sessão do aplicativo Caixa Tem, o que deve evitar que trabalhadores fiquem na fila do app mais de uma vez. Segundo o banco, cada sessão terá duração de 72 horas.

"A Caixa vem implementando melhorias no aplicativo Caixa Tem, como a ampliação da validade da sessão de cada usuário durante 72 horas, o que evita a necessidade de nova fila virtual para acessar o Caixa Tem durante esse período", informou em nota.

Se o trabalhador acessar o Caixa Tem hoje, por exemplo, não precisará mais ficar em fila virtual novamente até sexta-feira. Após as 72 horas, é necessário começar uma nova sessão.

Problemas no aplicativo continuam

Apesar das mudanças anunciadas pela Caixa, trabalhadores continuam reclamando de problemas no aplicativo. Pelo menos desde a última quinta-feira (2), há relatos de fila para entrar no app e dificuldades para pagar boletos.

Nesta terça-feira (7), usuários passaram a reclamar também da dificuldade em ver o saldo disponível.

A Caixa informou nesta terça-feira, em nota, que "o aplicativo Caixa Tem está disponível 24 horas por dia, durante os sete dias da semana. Devido à magnitude de acessos, média de 500 mil usuários por hora, podem ocorrer intermitências momentâneas em alguns serviços."

O banco afirma ainda que "os clientes e beneficiários estão conseguindo efetivar suas operações. No acumulado, já são cerca de 40 milhões de usuários únicos, mais de 1,2 bilhões de consultas de saldo/extrato, 17,7 milhões de boletos pagos e 3,5 milhões de compras utilizando as maquininhas/QR Code."