PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Witzel aprova lei que aumenta limite no consumo de água para tarifa social

Aumento no limite de consumo de água foi sancionado hoje pelo governador Wilson Witzel (PSC) - Istock
Aumento no limite de consumo de água foi sancionado hoje pelo governador Wilson Witzel (PSC) Imagem: Istock

Do UOL, em São Paulo

24/08/2020 15h23Atualizada em 24/08/2020 15h44

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), sancionou o projeto de lei que aumenta, de 6 m³ para 12 m³, o limite do consumo de água mensal para pessoas de baixa renda que possuem tarifa social junto à Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgoto). A lei 8.984/2020 entrou em vigor hoje com a sua publicação no Diário Oficial estadual.

A nova lei faz parte das medidas do estado no combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus. A publicação ainda prevê que quando se encerrar a vigência das medidas de enfrentamento à pandemia, a Cedae deverá fazer as cobranças de acordo com o consumo real das residências.

A tarifa social mínima é prevista no decreto 2.538/99 e se destina às comunidades e conjuntos habitacionais que tenham moradores de baixa renda que comprovem, com documentação, as suas condições financeiras juntos à Cedae.

O autor do projeto é o deputado Carlos Minc (PSB), que solicitou o aumento do consumo argumentando que a água colabora para o combate à disseminação da covid-19, sendo essencial à população mais vulnerável.

"As famílias de baixa renda são a parcela economicamente mais vulnerável e vão sofrer mais intensamente os efeitos econômicos e sanitários provocados pela pandemia de coronavírus. Sendo o acesso à água um poderoso aliado ao combate a doenças, seu consumo poderá ser aumentado por esta carente parcela da população", explicou à comunicação da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Outros 27 deputados e deputadas assinaram o projeto como coautores.