PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Camaçari (BA) prevê prejuízo de R$ 30 mi em ISS com fim de produção da Ford

Prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM) disse ter recebido "com muita tristeza" o fechamento da fábrica da Ford - Divulgação
Prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM) disse ter recebido "com muita tristeza" o fechamento da fábrica da Ford Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 11h46

A Prefeitura Camaçari (BA), município que possuía uma fábrica da montadora Ford, que anunciou o fim de sua produção de veículos no Brasil, prevê prejuízos milionários na arrecadação de impostos e perdas incalculáveis no desemprego e na geração de renda da economia local.

Segundo nota da prefeitura, a Secretaria de Fazenda de Camaçari prevê um prejuízo anual "em torno de R$ 30 milhões, que será sentido já a partir do fechamento da fábrica", em ISS (Imposto Sobre Serviços).

Sobre o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), a secretaria projeta, a partir de 2023, a não arrecadação de R$ 100 milhões para os cofres públicos.

O prejuízo é imponderável, especialmente neste momento, pois tudo funciona como uma grande cadeia, que também atinge o setor de serviços" Prefeitura de Camaçari sobre o fechamento de fábrica da Ford

Já de acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Econômico de Camaçari, falando sobre o desemprego e a geração de renda no município, "o prejuízo é incalculável e terá impacto na vida de milhares de pessoas".

Ontem, também em nota, o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), disse ter recebido "com muita tristeza" o fechamento da fábrica da Ford na cidade e se solidarizou com os trabalhadores que perderam seus empregos.

"Infelizmente, a crise provocada pela pandemia da covid-19 trouxe consequências ruins para a área da saúde e, também, para a economia, fazendo com que pequenos e grandes negócios se tornem inviáveis", afirmou.

"Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para reduzir o impacto para os trabalhadores, pais e mães de família que vão perder o seu sustento", acrescentou.